Dica de Viagem: Principais atrativos do Jalapão

O Jalapão é um dos destinos turísticos que mais cresce no Brasil, mas poucos sabem quais são os principais atrativos da região. Pensando nisso, o Blog Vida ao Ar Livre vem te apresentar alguns deles. Cachoeiras, dunas, fervedouros, praias e até o capim dourado encantam os mais de 17 mil turistas que visitam o Jalapão todo ano. E olha que ainda tem muita coisa escondida…

 

Cachoeira da Formiga

O Jalapão guarda uma série de cachoeiras. Mas se o intuito é nadar e se banhar, a melhor escolha é a Cachoeira da Formiga. Além da ótima temperatura para se refrescar no calor, essa cachoeira se destaca pelo verde esmeralda e translúcido de suas águas. E para os que não sabem nadar, fiquem tranquilos, porque na lateral do poço principal dá para ficar de pé numa piscina formada pelas águas da cachoeira.

Por não ser uma queda de grande volume, a força da água é perfeita para uma hidromassagem. Chegar até a cachoera é muito fácil, com acesso bem sinalizado e sem trilhas. O que significa que se você desejar mais tranquilidade, é bom fugir dos feriados prolongados.

Apesar do pouco trekking, o cansaço aqui vem do deslocamento dentro do carro. Se você estiver hospedado em Mateiros, os 30km  vão levar uns 50 minutos pra serem percorridos. Se você se cansar das estradas de areia, as águas cristalinas vão renovar toda sua energia.

Cachoeiras no Jalapão

 

Dunas

Com até 400m, as dunas do Jalapão se destacam pela coloração forte da areia. Os tons vão do dourado ao laranja, no final do dia, quando muitos turistas se reúnem para contemplar o pôr-do-sol. De lá, é possível avistar pequenos lagos parecidos com oásis e também, a magistral Serra do Espírito Santo.

Aliás, a areia das dunas veio justamente da erosão do arenito da serra. O culpado disso é o vento, que tão presente como o sol, vai exigir de você uns óculos escuros. Falando em sol, vale lembrar também que, apesar da intensa uma hora de subida, a Serra do Espírito Santo guarda o nascer do sol mais bonito da região.

Dunas no Jalapão

 

Capim Dourado

O capim dourado vem da haste de plantas da espécie sempre-vivas, como o chuveirinho do Cerrado. Seu grande chamativo é a cor dourada, natural da planta. Dela, a comunidade quilombola do Mumbuca (a 30km de Mateiros) carrega costumes de seus ancestrais. Hoje em dia, o trabalho já é mais elaborado, e o artesanato tem peças de bijuterias, bolsas, chapéus e artigos de decoração, que são vendidos mundo afora.

As espécies florescem normalmente de março a julho, mas é somente em setembro que os quilombolas colhem as flores, em prol de um uso sustentável. Por isso, procure comprar esses produtos de associações ou lojas locais. Assim, lembre-se que este é um bem não só natural, mas também histórico-cultural.

Capim Dourado

 

Fervedouros

Fervedouros até parecem lagos comuns de água cristalina. A diferença surge quando se entra nele: é impossível afundar! Isso acontece porque a nascente do lago é subterrânea, e para ser expelida a água é propulsionada pra cima, num fenômeno chamado de ressurgência.

O Jalapão guarda uma série de fervedouros, mas para essa lista, selecionamos um para cada proposta de passeio.

  • mais próximo:

Se você estiver hospedado em Mateiros, o mais próximo é o fervedouro do Rio do Sono, a 10km, feitos em 15min de carro. Se estiver em São Félix, o melhor é o Bela Vista, a 2km, feitos em 6min.

Fervedouro Jalapão

  • mais bonito:

Com certeza, beleza é subjetiva, mas basta uma rápida apuração, que os moradores dirão ser o Bela Vista, o mais paradisíaco dos fervedouros. O motivo é a cor azul intensa, as águas cristalinas e as bananeiras em volta.

É também o fervedouro com maior infraestrutura, contando com restaurante e algumas distrações.

  • mais intensa ressurgência:

Se nos demais fervedouros é até possível dar um mergulho rápido, no Fervedouro do Encontro das Águas é impossível; mesmo com alguém te empurrando. A ressurgência é tão forte, que a areia não só encobre o corpo quando de pé, como também entra nos biquínis e calções.

A ressurgência cria um círculo de areia dentro da água que dá uma beleza particular ao fervedouro. Caso ele esteja cheio, uma dica é dar um pulo no encontro dos rios Sono e Formiga (daí o nome) enquanto espera. São apenas 2min de caminhada do fervedouro.

  • mais antigo:

Por ser o primeiro aberto ao público, o fervedouro do Ceiça costuma ser um dos mais visitados. Além das sempre presentes bananeiras, a água do fervedouro escoa para fora da piscina principal, formando um caminhozinho de água convidativo. Saindo de Mateiros, a viagem de 25km leva 30min.

Fervedouro Jalapão

Lembrando que é proibido entrar nos fervedouros de protetor solar ou repelente, e retirar qualquer tipo de vegetação ou areia. Há também um tempo de permanência estipulado por cada um deles. A Pisa Trekking oferece roteiros que passam pelo Ceiça, Bela Vista e outros belos fervedouros da região, como o dos Buritizinhos.

 

Prainha do Rio Novo

Para você que vive em cidades com rios poluídos, no Jalapão você poderá mergulhar nas águas de um dos últimos rios de água potável do mundo, o  Rio Novo.

Cachoeira da Velha, com quedas de 20m e extensão de 100m, é uma poderosa cascata, que podemos observar por  mirantes que ficam ao final de uma grande passarela de madeira. Pela força das águas ai não é possível tomar um banho de cachoeira.

Para isso, a dica é ir até a Prainha do Rio Novo, que fica próxima dali.  Agora com as águas muito mais tranquilas, é hora de fazer um pique-nique na areia, e observar os cardumes de pequenos peixes brincarem enquanto toma um refrescante banho de rio.

Para os mais aventureiros, o Rio Novo tem roteiros de rafting e canoagem que permitem apreciar as belezas das margens. Apenas se informe com antecedência se sua viagem cairá durante o período de procriação do pato-mergulhão, quando essas práticas são proibidas.

Canoagem Jalapão

 

Agora que você já conhece os principais atrativos do Jalapão, é hora de escolher os atrativos que você mais gostou e procurar um roteiro ideal. Vem ver os que a Pisa Trekking montou para você!

 

Leia outros textos sobre o Jalapão:

Deixe uma resposta