Pisa Trekking Aventura Levada a Sério

(11) 5052-4085 • (19) 3253-0274

Receba nossos Informativos

Reserve Agora

Voltar

Expedição Cordilheira Huayhuash

Cód.Roteiro:423

Convidar Amigo Imprimir

EXPERIÊNCIAS:

  • Trekking

    Trekking

  • |
  • Grandes Expedições

    Grandes Expedições

  • |
18 DIAS E 17 NOITES

Nível de dificuldade:

- Radical -
Valor a partir de:

US$ 3.530,00

terrestre

Gostou do Roteiro?
Solicite a sua Pré-reserva!

Solicitar

Localizada a 110 km à sudoeste da Cordilheira Blanca, Huayhuash é uma cadeia de montanhas compacta e possivelmente uma das mais esplêndidas dos Andes peruanos. Possui apenas 30 km de distância norte ao sul e lá localiza-se a segunda mais alta montanha do Peru: Yerupajá, com 6.634 m. O circuito de aproximadamente 160 km ao redor do maciço de Huayhuash é uma das mais espetaculares rotas de trekking do mundo. Apesar de ser uma caminhada dura, traz como recompensa paisagens de beleza insuperável, com vistas de picos de mais de 6.000 m de altitude com faces escarpadas, lagos de cor turquesa, bosques, riachos de águas cristalina e pequenas comunidades andinas.

Pontos de Interesse

Huaraz /  Laguna Willcacocha / Laguna Urus / Laguna Churup / Laguna 69 / Cuartelhuain / Mitucocha / Laguna Carhuacocha / Huayhuash / Laguna Viconga / Huayllapa / Llamac
 

Sobre a Trilha

- Este trekking está entre as dez travessias mais belas e emocionates do mundo.
- O Acampamento Full e toda a estrutura proporciona conforto e segurança mesmo numa região inóspita.
- Esta travessia "ainda" é bem pouco explorada.
 
Nível de dificuldade: Radical
Total de trekking de aclimatação: 31km
Total de trekking: 160km 
Duração: 18 dias
Altitude mínima: 3300m (Llamac)
Altitude máxima: 5000m (Punta Cuyoc)

Dia a Dia

1º Dia – SÃO PAULO / LIMA

Apresentação no Aeroporto Internacional de Guarulhos para embarque com destino a Lima (voo AVIANCA ou LAN). Chegada ao aeroporto, traslado ao hotel e dia livre. 
 
Voos previstos: 
AV6646 GRU LIM 06:15 09:15 
LA 2764 GRU LIM 04:10 07:15
 
Pernoite em hotel.
 
Sem refeições inclusas.


2° Dia - LIMA / HUARAZ - 3.090m alt.

Café da manhã no hotel e traslado ao Terminal Rodoviário de Lima para embarque com destino Huaraz (viagem de aproximadamente 8 horas em ônibus de linha categoria semi-leito). Chegada em Huaraz no final da noite e acomodação em hotel.
 
Pernoite em hotel.
 
Café da manhã incluso.


3º Dia – HUARAZ / LAGO WILLCACOCHA / HUARAZ (3.650 m de altitude)

Hoje teremos o primeiro contato com os Andes. Viajaremos por aproximadamente meia hora com destino ao sul de Huaraz até o vilarejo andino de Cusharapa, localizado a 3.500 m de altitude. Neste ponto, começaremos a caminhanda ascendente que nos levará até a lagoa Willcacocha, localizada a 3.650 m de altitude. Este é um dos melhores mirantes para avistar a Cordilheira Negra e também a Cordilheira Blanca. Teremos tempo para fotografar e admirar toda a beleza das montanhas e da Lagoa Willcacocha. Faremos ainda um almoço estilo pic nic e iniciaremos a caminhada de retorno ao vilarejo. Retorno e noite livre em Huaraz. 
 
Pernoite em hotel.
 
Café da manhã e lanche de trilha inclusos.


4° Dia - HUARAZ / LAGUNA URUS / HUARAZ - Aclimatação 4.200m alt.

Neste dia continuaremos o nosso programa de aclimatação. Visitaremos uma das mais belas lagunas da região, a Laguna Urus. São duas horas de carro pelos vales onde se localizam as grandes montanhas do norte andino. Caminharemos por 4 horas a altitude que vai variar de 3.600 m a 4.800m de altitude até a base do Nevado Urus - 5.495 m, onde está localizada a laguna. Retorno para Huaraz e noite livre.
 
Pernoite em hotel.
 
Café da manhã e lanche de trilha inclusos.


5° Dia - HUARAZ / LAGUNA CHURUP / HUARAZ - Aclimatação 4.500m alt.

Do nevado Churup – 5.495m de altitude, se origina uma das lagunas mais espetaculares da região. Está a 20 km de Huaraz pela estrada que nos leva aos vilarejos de Pitec. Caminharemos por 3 horas com trechos de “escalaminhadas” até nos depararmos com as águas de azul turquesa desta impressionante laguna. Tarde para checarmos todos os equipamentos e se necessário efetuar as últimas compras. 
 
Pernoite em hotel.
 
Café da manhã e lanche de trilha inclusos.


6º Dia - HUARAZ / LAGUNA 69 / HUARAZ - Aclimatação 4.400m alt.

No último dia de aclimatação, visitaremos uma laguna escondida em meio as montanhas da cordilheira, a Laguna 69. Pegaremos o traslado de aproximadamente 2 horas até o início da trilha, dentro do Parque Nacional Huascarán, onde estaremos rodeados das mais altas motanhas desta parte da Cordilheira Blanca. Caminhada de aproximadamente 3 horas até a bela laguna de águas azul turquesa. Retorno para Huaraz e noite livre para ajustar os equipamentos e efetuar as últimas compras necessárias.
 
Pernoite em hotel.
 
Café da manhã e lanche de trilha inclusos.


7° Dia HUARAZ / QUARTELHUAIN 4.200m alt.

Uma vez fora de Huaraz, deixa-se para trás as buzinas incessantes dos táxis para se aproximar da espetacular Cordilheira Huayhuash. Serão seis horas de viagem de van, avistando de longe o Yerupajá e toda a cadeia de montanhas de Huayhuash. 
Acamparemos a 4.200m de altitude, onde a van nos deixará. Não haverá caminhada neste dia. Teremos uma bela vista dos picos nevados de Rondoy e Hinashanca.
 
Distância viagem Huaraz / Quartelhuain: 130 km
Tempo aproximado de viagem: 6 a 7 horas
 
Acampamento.
 
Café da manhã, lanche de trilha, chá da tarde e jantar inclusos.


8° Dia - QUARTELHUAIN / LAGUNA MITUCOCHA 4.200m alt.

Neste primeiro acampamento estaremos a 3 horas do nosso primeiro "passo" de 4.700m de altitude (Cacananpunta) de uma série de 8 "passos". Um passo é a menor altura entre as montanhas, ou seja, de um vale para outro. Nestes passos sempre contempla-se um cenário mágico e a sua conquista é semelhante a conquista de cumes. O visual é incrível. Continuaremos caminhando descendo até a Laguna Mitucocha local de nosso acampamento (4.300 m de altitude). Deste local teremos um incrível vista dos pucos Jirishanco, Rondoy e Mitucocha.
 
Distância percorrida (trekking): 14 km
Tempo aproximado da caminhada: 5 a 6 horas
 
Acampamento.
 
Café da manhã, lanche de trilha, chá da tarde e jantar inclusos.


9° Dia - LAGUNA MITUCOCHA / LAGUNA CARHUACOCHA 4.100m alt.

Neste dia temos o encontro com o grande Yerupajá - 6.634m de altitude (a segunda maior e mais difícil montanha dos Andes). Temos 6 horas de caminhada, um desnível de 420 metros e a atravessia do Passo Carhuac - 4.650m de altitude. Acampamento na Laguna Carhuacocha (4.100 m de altitude) rodeados pelos picos Yerupajá, Suila, Jirishanca e Toro. Um cenário espetacular. 
 
Distância percorrida (trekking): 12 km
Tempo aproximado da caminhada: 5 a 6 horas
 
Acampamento.
 
Café da manhã, lanche de trilha, chá da tarde e jantar inclusos.


10° Dia - LAGUNA CARHUACOCHA / HUAYHUASH 4.350m alt.

Este talvez seja o dia mais longo da nossa expedição. Atravessaremos o Passo Siula (4.800 m) ou o Passo Carnicero (4.600m). É um dia de visuais de glaciares e imensas paredes de gelo com lagos de cores impressionantes. Caminhada de 8 horas até o vilarejo Huayhuash (4.350m de altitude).
 
Distância percorrida (trekking): 13 km
Tempo aproximado da caminhada: 7 a 8 horas
 
Acampamento.
 
Café da manhã, lanche de trilha, chá da tarde e jantar inclusos.


11° Dia - HUAYHUASH / LAGUNA VICONGA 4.500m alt.

Deixaremos este pitoresco vilarejo de pastores, um dos mais altos da região andina e caminharemos para um acampamento com banhos termais ao ar livre (rústico, sem infra-estrutura de turismo organizado - Levar roupa de banho). Banhos termais, lagoas de azul turquesa são as recompensas de quase uma semana de caminhada e travessias de quatro passos acima dos 4.000m de altitude. Alcançaremos o Passo Portachuelo de Huayhuash (4.750m de altitude) e caminharemos até a Laguna Viconga (4.500 m de altitude) para acamparmos.
 
Distância percorrida (trekking): 11 km
Tempo aproximado da caminhada: 5 a 6 horas
 
Acampamento.
 
Café da manhã, lanche de trilha, chá da tarde e jantar inclusos.


12° Dia - LAGUNA VICONGA / HUANACPATAY 4.250m alt.

Neste dia enfrentaremos um desnível de mais de 700 metros para cruzar o passo Punta Cuyoc (5.000m de altitude), o passo mais alto da cordilheira Huayhuash. Teremos a visão da cordilheira Raura, uma extensão da Huyahuash, com mais de 10 montanhas acima dos 5.500m e inúmeros glaciares. Vamos descer até atingirmos o verdejante e agradável vale do Rio Huanacpatay onde será montado nosso acampamento (4.250m de altitude). 
 
Distância percorrida (trekking): 12 km
Tempo aproximado da caminhada: 6 a 7 horas
 
Acampamento.
 
Café da manhã, lanche de trilha, chá da tarde e jantar inclusos.


13° Dia - QUEBRADA HUANACPATAY / HUAYLLAPA 3.600m alt.

A nossa caminhada de hoje nos leva a pequena Huayllapa. Um vilarejo isolado onde não chegam automóveis e não há telefones. No caminho veremos a bela cachoeira de Quebrada Huanacpatay. Acamparemos à 3600m de altitude, o acampamento com menor altitude até o momento.
 
Distância percorrida (trekking): 8 km
Tempo aproximado da caminhada: 4 horas
 
Acampamento.
 
Café da manhã, lanche de trilha, chá da tarde e jantar inclusos.


14° Dia - HUAYLLAPA / GASHGAPAMPA 4.600m alt.

O penúltimo passo da nossa travessia está a 400m de desnível de subida. Será transposto neste dia, o Punta Tapush (4.800m de altitude). Alcançaremos o acampamento mais alto de toda a caminhada (4.600m de altitude).
 
Distância percorrida (trekking): 12 km
Tempo aproximado da caminhada: 8 a 9 horas
 
Acampamento.
 
Café da manhã, lanche de trilha, chá da tarde e jantar inclusos.


15° Dia - GASHGAPAMPA / LAGUNA JAHUACOCHA 4.050m alt.

Neste dia cruzaremos o Passo Punta Yauche (4.800m de altitude) e caminharemos aproximadamente 7 horas. Na volta encontraremos novamente com o Yerupajá e com mais dois picos, o Rondoy (5.870m alt.) e Jirishanka (6.094m alt.). Acamparemos numa área isolada da laguna e possivelmente teremos truta no jantar (pescado pelo nosso staff).
 
Distância percorrida (trekking): 13 km
Tempo aproximado da caminhada: 5 a 6 horas
 
Acampamento.
 
Café da manhã, lanche de trilha, chá da tarde e jantar inclusos.


16° Dia - LAGUNA JAHUACOCHA / LLAMAC / HUARAZ 3.350m alt.

Ao final deste último dia de trekking teremos completado a circunavegação da Cordilheira Huayhuash, uma das mais espetaculares travessias e região de beleza estonteante. Caminharemos até Llamac passando por Pampallamac (4.300m de altitude) com vistas da Crodilheira Huayhuash e Cordilheira Blanca. Seguiremos viagem de Llamac com destino a Huaraz.
 
Distância percorrida (trekking): 10 km
Tempo aproximado da caminhada: 6 a 7 horas
 
Pernoite em hotel.
 
Café da manhã e lanche de trilha.


17° Dia - HUARAZ / LIMA

Logo cedo, traslado do hotel ao Terminal Rodoviário de Huaraz e embarque com destino a Lima (ônibus semi-leito com viagem de aproximadamente 8 horas). Chegada e restante do dia livre em Lima.
 
Pernoite em hotel.
 
Café da manhã incluso.


18° Dia - LIMA / SÃO PAULO

Transfer ao aeroporto para embarque com destino a Lima (voo AVIANCA ou LAN). Posterior embarque com destino a São Paulo (voo AVIANCA ou LAN).
 
Voos previstos: 
AV6645 LIM GRU 21:55 04:55
 
LA2767 LIM GRU 08:55 15:45
 
Sem pernoite.
 
Café da manhã incluso.


HORÁRIOS NOS HOTÉIS / HORÁRIOS DOS VOOS / TRASLADOS:

Nos hotéis do Peru, o horário de check in (entrada no quarto) ocorre a partir das 14h00 e o check out (saída do quarto) até as 09h00. Caso sua chegada/saída seja antes/depois dos horários informados, será necessário aguardar na recepção do hotel. 
 
Os horários de voos informados no roteiro estão sujeitos à alteração por parte da companhia aérea, mesmo após a emissão do bilhete os horários poderão sofrer modificações.
 
Os traslados aeroporto / hotel / aeroporto, estão inclusos somente para chegadas e saídas nos voos informados no roteiro. 
O traslado (chegada e saída) não estará incluso em casos de emissão de bilhete aéreo junto a PISA Trekking, em voos diferentes dos que constam no roteiro. 
O traslado (chegada e saída) não estará incluso em casos de emissão de bilhete aéreo feito diretamente pelo passageiro junto a Cia aérea ou sites de vendas de passagem, em voos diferentes dos que constam no roteiro. 
Nestes casos, consulte os valores de traslados extras.


Datas e Preços

somente terrestre - valores em us$ **

Categoria

Hospedagem

SGL

DBL

Econômica

Lima - Hotel Boulevard / Faraona (3*)
Huaraz - Hotel San Sebastian (3*)
Trekking - Acampamento

5790

3530

- Valores com base nos hotéis informados nas tabelas, em quartos standard
- Categoria Econômica: hotéis categoria turística e mais simples. 
- Quartos triplos poderão ser configurados de diversas maneiras, de acordo com cada hotel. Poderá ser formado de duas camas de casal, ou seja, duas pessoas dormem juntas em uma cama e a outra sozinha na outra cama. Alguns hotéis podem fornecer camas de armar menos confortáveis para formar um quarto com três camas. Geralmente, existem poucos quartos para reservar, são quartos menos confortáveis e com pouco espaço de circulação. 
- Os hotéis mencionados nas tabelas acima poderão ser substituídos por outro de mesma categoria no ato da confirmação da reserva.
 
Valores válidos somente para viagem realizada no período de (exceto feriados): 01/04/2017 a 05/10/2017
 
Valores válidos a partir de 1 pessoa.
 
 

trecho aéreo - são paulo / lima / são paulo - valores em us$ ** **

Cia Aérea

Período

Valor a partir de

Avianca

01/04/2017 a 05/10/2017

420

Lan

01/04/2017 a 05/10/2017

420

- Trecho aéreo completo AVIANCA, valores por pessoa, SOMENTE VALIDOS para classe econômica (tarifa operadora ), sujeito a disponibilidade de preços e horários. Valores sujeitos a alteração sem prévio aviso. Somente a emissão garante tarifa.
 
Valores para classe econômica (com tarifa de SISTEMA) serão confirmados no ato da reserva/emissão.
Classe executiva sob consulta.
 
Emissões muito próximas a data de embarque deverão ser imediatas.
 
*Tarifa promocional: Consulte regras e restrições. 
 
Valores válidos para grupo mínimo de 2 clientes.
 
** Preço por pessoa em US$(Dólares)
** Preço sujeito alteração sem aviso prévio
** Dólar do dia do fechamento da viagem
 
Todos os roteiros estão sujeitos a confirmação quanto à disponibilidade de vagas de todos os serviços locais.
A programação acima poderá sofrer modificações devido a fatores climáticos, de acesso ou que possam interferir na segurança dos participantes.
 
Formas de pagamento:
 
Cheque
6 x sem juros em cheques pré datados.
5 x sem juros até 30 dias antes do embarque.
(30% na 1a. parcela e o restante em parcelas de igual valor).
* Aceitamos somente cheque do próprio viajante.
 
Cartão
Visa e Mastercard - Entrada + 3 x sem juros.
(Entrada de 30% em cheque ou depósito e o restante em até 3 x iguais no cartão).
 
*** para clientes estrangeiros, consultar condições de pagamento.
*** for foreign clients consult payment rules.
 
Condições de Cancelamento:
Em caso de cancelamento por parte do passageiro, serão abatidos os valores referentes à taxa administrativa e a multa de cancelamento da companhia aérea, e sobre o valor restante pago incidirão as seguintes taxas de cancelamento que serão rigorosamente cobradas:
 
Parte terrestre (categoria: econômica)
Cancelamento até 30 dias do início da viagem: multa de 10% do valor total
Cancelamento entre 29 e 21 dias do início da viagem: multa de 20% do valor total
Cancelamentos com 20 ou menos dias do início da viagem: percentuais superiores aos acima referidos, desde que correspondentes a gastos efetivamente comprovados pela agência perante a EMBRATUR, efetuados em decorrência da desistência do usuário.
 
Parte Terrestre (categorias: superior, superior especial, luxo e super luxo)
Condições especiais de acordo com as políticas de hotéis e governo do Peru.
Cancelamento até 45 dias do início da viagem: Sem devolução
 
Trilhas, ingressos de atrativos, trens e barcos (todas as categorias)
Sem devolução a partir da solicitação de reserva.
 
Parte aérea: Taxa ou multa de cancelamento cobrada pelas Companhias Aéreas para os bilhetes em questão.
 
Reservas:
Mediante o sinal de U$ 200 por pessoa, para solicitação da reserva completa (trechos aéreos, hospedagem, passeios e demais serviços). O sinal recebido para reserva será descontado do valor total do roteiro reservado no ato do pagamento do restante do valor total do pacote. Esse valor será integralmente reembolsado ao passageiro, no caso de não confirmação da Pisa do roteiro solicitado. O valor não será reembolsado ao passageiro, em caso de desistência e ou cancelamento por parte do passageiro, do roteiro reservado, após a confirmação da reserva total por parte da Pisa. Valor esse, retido a título de perdas e danos para pagamento de multas de cancelamento de reserva junto a terceiros.
 
Menores - em companhia dos pais - necessitam apenas de identidade original ou Passaporte e identidade; - em companhia de apenas um dos pais ou outra pessoa ou desacompanhado - necessitam também além dos documentos mencionados acima, de autorização escrita com firma reconhecida por autenticidade em cartório de notas escrita pelo pai ou mãe que não está viajando e com foto (3x4 ou 5x7) do menor, autorizando expressamente o pai ou a mãe ou outra pessoa que está viajando em companhia do menor (autorização em 2 vias) e mais 2 cópias do documento de identidade (RG ou passaporte) do menor, ou uma autorização judicial. Outros casos especiais, favor consultar antes do embarque, o juizado de menores sobre a documentação necessária. 

O que está Incluso

Inclui
 
- 02 noites em Lima com café da manhã 
- 06 noites em Huaraz com café da manhã
- 09 noites de acampamento durante o trekking com alimentação completa (café da manha, lanche de trilha, chá da tarde e jantar), preparada por um cozinheiro de alta montanha.
- Traslados aeroporto / hotel / aeroporto em Lima
- Traslados estação de ônibus / hotel / estação de ônibus em Huaraz 
- Passagens Lima / Huaraz / Lima em ônibus turístico semi-leito
- Todos os passeios mencionados no roteiro (aclimatação)
- Estrutura local para os passeios com transporte e guias
- Material de acampamento e cozinha (uma barraca para cada 2 clientes, isolante térmico, barraca cozinha e refeitório com mesa e bancos, barraca banheiro) .
- Acompanhamento de um guia local de alta montanha – habilitado pela Escola de Guias de Alta Montanha de Huaraz - certificação UIAGM.
- Burros e Arrieiros para transporte dos equipamentos pessoais com máximo de 12 KG por cliente.
- Cavalo de Apoio/Emergencia durante todo o trekking.
- Telefone via satélite para emergências
 
Não Inclui
- Parte aérea AVIANCA ou LAN - São Paulo / Lima / São Paulo - classe econômica (tarifa operadora)
- Taxas de embarque – obs.: Taxa de embarque Guarulhos, Taxa de turismo Peru e Taxa de embarque Lima, devem ser pagas no fechamento da viagem (aproximadamente US$ 95,00)
- Gastos pessoais como telefonemas, lavanderia, entradas em boates, gorjetas, refeições e bebidas não mencionadas no roteiro, etc
- Equipamentos individuais.
- Saco de dormir
 
- Seguro viagem obrigatório*:
- Seguradora GTA (www.gtaassist.com.br):
Plano GTA All Sports: US$ 141,00 (com cobertura de busca e salvamento)

O que levar

Introdução ao Check List:
 
Os seres humanos foram projetados para resistir mais ao calor e são inadequados para se protegerem do frio. Nós sobrevivemos unicamente graças às roupas e aos abrigos de montanha (lodges, huts e barracas), o que nos faz dependentes do poder do cérebro e da habilidade manual. 
Para cada redução de um grau na temperatura do corpo, o metabolismo cerebral é reduzido em cinco por cento ou a adição de dois graus a partir de 37° graus, o sistema passa a funcionar mal e as incríveis defesas do corpo começam a ser desmanteladas. No caso de perda de temperatura, as reações químicas se tornam mais lentas. Pensar se torna difícil, e a habilidade motora é perdida, nos levando a perda da capacidade para reverter a própria situação que está provocando o problema. À medida que ficamos sem energias para manter o equilíbrio de nossa temperatura alterações corporais começam a acontecer: a transmissão elétrica de impulsos nervosos é retardada, sua amplitude reduzida; partes do corpo começam a ficar insensíveis; os membros perdem a coordenação; a mente se torna apática. Assim os seres humanos só mantêm o conforto do corpo pela criação de um microambiente de ar aquecido próximo à pele. A combinação de baixas temperaturas, chuva e vento removem este ar quente e pode iniciar uma perigosa redução da temperatura corporal. 
As roupas protegem você do frio, do vento e da umidade, além de manterem um ambiente compatível próximo à sua pele. As roupas também devem ajudar a refrescar, quando as condições tornam-se quentes. Esforços constantes ou excessivas temperaturas podem causar ao corpo vestido impropriamente, sofrimento e exaustão por calor, uma situação que pode ser tão mortal quanto a hipotermia.
 
LISTA DE EQUIPAMENTOS / VESTIMENTAS:
 
Esta relação de equipamentos deve ser utilizada como um guia. Tivemos um grande cuidado na preparação desta lista. O que consta nela nós usamos e recomendamos. Por favor, leia com cuidado e quando estiver se preparando para a expedição não esqueça de nenhum item citado. Este check list foi baseado em anos de experiência pessoal. Os equipamentos têm especificações baseadas em máxima eficiência e mínimo peso. Sinta-se à vontade para consultar-nos antes de qualquer compra. Lembre-se de que não é necessário comprar todo o seu equipamento de uma vez. Alugue, tome emprestado, ou improvise nas suas primeiras saídas até que você aprenda a identificar o que é realmente imprescindível e adaptável as suas necessidades.
 
Pés:
 
• Meias: Quatro pares de meias finas de material sintético. 
• Meias grossas: Dois pares de meias de Lã ou Sintéticas.
Dica: As meias acolchoam, amortecem e isolam seus pés, absorvem a transpiração e reduzem o atrito com as botas. Meias feitas de lã ou material sintético podem desempenhar todas estas funções, ao contrário das confeccionadas em algodão. O algodão absorve água, perdendo a capacidade de isolamento e aumentando o atrito entre o pé e a bota. Usar dois pares de meias é uma prática usual, sendo uma próxima à pele, meia de polyester ou polipropileno que transporta a transpiração do pé para a meia de fora. Sobre esta se veste uma meia grossa de lã ou de materiais sintéticos.
Em expedições com o tempo frio, uma meia de trekking como "barreira de vapor" pode ser usada entre as duas camadas de meias principais. Delineadores de barreira de vapor mantêm a umidade próxima do seu pé e evitam que a transpiração molhe suas meias finas. Elas também mantêm seu pé aquecido, inibindo assim a evaporação do suor. Em temperaturas congelantes, estas meias reduzem o perigo de lesões causadas pelo frio, mas com o tempo, a umidade mantida dentro pode causar rachaduras nos pés, que também é um sério problema. Se você usar meias como barreira de vapor, seque seus pés cuidadosamente ao menos uma vez ao dia. Palmilhas adicionadas às botas proporcionam isolamento e amortecimento extras. Palmilhas sintéticas não absorvem água, não ficam amassadas quando úmidas e têm uma estrutura moldada que ajuda a ventilação dos pés. Todas as palmilhas feitas de feltro, couro e pele de carneiro absorvem umidade e devem ser removidas quando as botas estão secando. Quando experimentar botas novas coloque as palmilhas que você pretende usar. 
 
• Botas de trekking amaciadas. Sugestão: Asolo, Boreal, La Sportiva, Salomon e Snake. 
Dicas: Uma bota de montanha comum é um meio termo entre exigências conflitantes. Ela deve ser robusta o suficiente para suportar o abrasão das rochas e rígida para encarar duros e longos trekkings. Além disso, ela deve fazer degraus na neve dura, sem deixar de ser suficientemente confortável para caminhadas de aproximação. Em um dia de trekking, as botas podem enfrentar riachos (Huayhuash, Aproximação do Aconcagua, Serra da Bocaina, Ponta da Joatinga), lama (Serra da Bocaina), troncos derrubados, matagal (Serra Fina, Itaguaré-Marins), cascalho (Patagônia, Aconcagua), neve dura (Cord. Blanca, Pirineus, Aconcagua) e rochas escarpadas e abrasivas (Serra Fina e trekkings na Mantiqueira).
Outras especificações desejáveis nas botas são as seguintes:
• Um mínimo número de costuras, para diminuir os lugares por onde a água pode passar. 
• Uma língua do tipo “fole”, para evitar que a água entre facilmente na bota. 
• Duas ou três camadas de couro ou tecidos em áreas de alto desgaste (calcanhar e dedos)
• Contorno dos dedos (biqueira) rígido, construído para proteger o pé, reduzir a pressão causada pelas correias do crampon e facilitar os chutes para progressão em neve dura. 
• Contorno do calcanhar rígido para aumentar a estabilidade e facilitar o afundamento em descidas íngremes sobre encostas nevadas. 
 
• Papete. Sugestão: Escolha os modelos mais leves. Geralmente serão usadas com meia após a chegada nos acampamentos. 
 
Roupas Técnicas:
 
• Camisetas de underwear. Quatro camisetas de mangas curtas e/ou longas, Sugestão: Dryfit (Nike), Thermodry (Trackfield) e Dryfit (Adventure Gear) para serem usadas durante o dia de caminhada.
• Conjunto de underwear. Um conjunto de calça e blusa, para ser utilizado como primeira camada, próximo à pele. Sugestão: Kailash (nacional), Solo (nacional), Marmot ou Lowe Alpine (americanas). 
Dicas: Roupas que protegem em camadas:
As roupas mantêm melhor o microambiente corporal se forem vestidas em camadas, permitindo a fácil e rápida adaptação às temperaturas flutuantes nas montanhas. Para manter o ritmo em condições variáveis de temperatura, adicione ou subtraia camadas de roupa uma a uma. Três níveis formam a base deste sistema: uma camada próxima à pele, camadas de isolamento e camada protetora externa.
“Não use algodão”: o algodão é uma fibra confortável para vestir quando seco, mas absorve muitas vezes o seu peso em água, perdendo sua capacidade de isolamento quando molhado, além de levar muito tempo para secar. Em climas quentes, entretanto, o algodão ventila bem e ajuda a esfriar o corpo. Molhado em um dia quente, a água que evapora do algodão ajudará você a refrescar-se.
 
• Jaqueta e Calça de Aquecimento/Isolamento. É uma blusa e calça, geralmente é usado nos acampamentos e raramente estamos caminhando com esta camada. Sugestão: Hoje no mercado há uma grande variedade de casacos de fibras sintéticas, Kailash (nacional) e Marmot (americana).
Dicas: As camadas de isolamento:
Aprisionam o ar aquecido próximo ao corpo. Quanto mais espessa a camada de ar aprisionado ou "morto", mais aquecido você ficará. Entretanto, várias camadas leves e normalmente esquentam mais do que uma roupa espessa. Elas são mais versáteis porque as várias peças podem ser usadas em diferentes combinações, dependendo da temperatura e do nível de atividade. 
 
• Anorak. É uma jaqueta de proteção contra os ventos e chuvas. Sugestão: Kailash (nacional), Lowe Alpine, Columbia ou Marmot. 
Dica: A camada protetora externa:
É essencial para minimizar a perda de calor pelo vento e chuva. O vento movimenta para cima o ar quente próximo ao corpo e sopra-o para fora. Quanto mais forte o vento, mais rápido o ar quente vai embora, produzindo um efeito de resfriamento pelo vento, que torna a sensação de frio muito mais intensa. Quando a temperatura do ar é de -12ºC com um vento de 36 km/h produz o efeito de sensação térmica equivalente a -32ºC. A chuva umedece as roupas e reduz o valor do isolamento. A roupa molhada reduz o calor do corpo a níveis alarmantes. Uma capa impermeável sobre as camadas de isolamento elimina a perda de calor. O vento não pode penetrar pela capa, assim o ar quente próximo do seu corpo permanece no espaço apropriado. A capa também mantém as camadas de isolamento secas, então o calor do corpo não é desperdiçado.
Os anoraks devem apresentar as seguintes especificações:
• Um tamanho grande o suficiente permite adicionar camadas de roupa por baixo sem comprimir sua respiração ou restringir seus movimentos. 
• Um capuz com uma viseira e um protetor de pescoço para que a água possa driblar rosto e pescoço. Um bom capuz deve ser grande o suficiente para acomodar um chapéu (ou um capacete de escalada) e não deve atrapalhar a visão quando você olha para o lado. 
• As costuras devem ser seladas de fábrica com uma fita adesiva. Observe se a fita seladora está bem colada ao tecido. Todas as costuras devem ser seladas para prevenir que a umidade entre através dela e é preferível tê-las selada de fábrica que tentar selar você mesmo. 
• Zíperes com dentes grandes e duráveis e boa cobertura para manter o zíper seco. 
• Bolsos que tenham acesso com as mãos com luvas e que possam ser fechados. Também é recomendável uma cobertura sobre o bolso para manter a água fora. 
• O comprimento do anorak deve se estender abaixo dos quadris, com um cordão na cintura que permita você apertar a parte de baixo. Anoraks com comprimento até os joelhos são uma opção preferida por poucos.
• Mangas que cubram os punhos, que devem ser fechados com pressão, elásticos ou velcro, para manter as mangas na altura certa. 
• Ventilação: aberturas controláveis na frente, na cintura, sob os braços, lados, punhos, que permitam você abrir para ventilar ou fechar para aprisionar o ar quente próximo ao seu corpo. 
• Respirável: as especificações que você deve procurar em um anorak impermeável são as mesmas se o anorak for fabricado com tecido respirável. 
• Zíper frontal: alguns montanhistas preferem usar um anorak sem zíper frontal, em vez de um normal. O zíper frontal de um anorak ajuda a ventilação, mas pode também vazar, descarrilar ou quebrar. 
• Ponchos, não são muito vantajosos com vento e não são viáveis como proteção de chuva ou nevascas em alta montanha. 
 
Proteção da Cabeça:
 
“Quando o resto do corpo está devidamente vestido, uma cabeça descoberta é como um radiador, responsável pela liberação de mais da metade do calor perdido pelo corpo. A cabeça é a primeira parte do corpo que deve ser descoberta quando você está superaquecido, e a primeira parte a ser protegida, quando você está com frio. Um velho ditado diz:” Se os seus pés estão frios, ponha um chapéu “. Existe aí uma verdade, pois assim que a cabeça e tronco ficam frios, a circulação sangüínea é reduzida nos braços e pernas em favor do aquecimento das partes vitais. Para que a circulação sangüínea aumente nos braços e pernas você precisa aquecer as áreas vitais da cabeça e tronco”. 
Apenas recentemente os cientistas descobriram a priorização de partes do corpo; as mães que insistem para que seus filhos usem gorros e cachecóis nos dias de frio, sabem disso há muito tempo. 
 
• Chapéu para sol. Tipo “cap”. Dica: Dê preferência aos sintéticos devido à secagem rápida. 
• Gorros. Um gorro de fibra sintética ou lã. Dica: Dê preferência aos modelos que envolvam as orelhas.
• Óculos de Sol. 100% UV. 
 
Proteção das Mãos:
 
• Luvas. Um par de luvas para aquecimento. Dica: Dê preferência às de tecidos sintéticos/aquecimento.
 
Material de Acampamento:
 
• Mochila de Ataque. Aproximadamente de 30 a 40 litros. Dica: A mochila deverá ter barrigueira confortável – tiras grossas que sustente o peso. Sugestão: Deuter
 
• Saco de Dormir. Altamente recomendável um saco para 10 graus negativos. 
 
• Isolante Térmico. É recomendável um de células de espuma ou inflável para maior conforto, sendo que um será fornecido durante o trekking. 
 
• Lanterna de Cabeça. Sugestão: Kailash (nacional), Petzl ou Black Diamond. 
 
• Cantil. Dois cantis. Dica: Dê preferência aos de um Litro, Nalgene (marca americana de cantis, pode ser encontrado nas lojas de equipamentos em São Paulo).
 
• Garrafa para urina. Dica: Uma garrafa de 1 litro com boca larga. Sugestão: “Nalgene” (marca americana de cantis, pode ser encontrado nas lojas de equipamentos em São Paulo) para os homens e Tupperwear alta para as mulheres. 
Dica: Teste antecipadamente e verifique a tampa. 
Não é imprescindível a garrafa de urina, pois as temperaturas na Cordilheira Blanca não são congelantes, ou seja, caso haja necessidade de sair da barraca à noite para utilizar a barraca banheiro não correrá risco de congelar partes expostas, porém será desconfortável.
 
• Artigos de toalete, lenços umedecidos. 
Dica: Dê preferência aos lenços mais grossos, tipo Pampers. Talco também é uma boa opção para a higiene pessoal, dá a sensação de limpeza. Um pequeno frasco de álcool gel também ajudará na sua higiene pessoal
 
• Filtro solar fator 50 e filtro labial com protetor solar. Dica: Consulte o seu dermatologista, caso tenha alguma sensibilidade à exposição solar. 
 
• Repelente. Dica: A Cordilheira Blanca está ao norte do Peru e conseqüentemente estamos próximo à linha do equador, assim mesmo próximos de glaciares temos mosquitos nesta altitude. Além de inúmeros animais, cavalos, burros e ovelhas que pastam nestes campos.
 
Equipamentos:
 
• Um par de bastões de esqui de altura regulável. Dica: Apesar de pouco usado no Brasil, os bastões ajudam muito nas subidas e nas descidas nos auxiliam a evitar quedas.
 
Material para Viagem:
Bolsa de cordura. 
Dica: Poderá ser do tipo marinheira de tamanho grande, que caiba a mochila cargueira dentro. Use cadeado. Altamente recomendável uma bolsa de qualidade, pois em caso de acidentes com os burros, a bolsa não irá romper-se e seu equipamento ficará protegido. Não haverá reembolso do equipamento em caso de acidentes com os burros. Pode ser encontrada nas lojas de montanha em São Paulo. 
 
Roupas de Viagem. Dica: Em Huaraz o clima é frio, em julho as temperaturas à noite podem chegar a zero graus.

Informações Importantes

DOCUMENTAÇÃO: 
 
- Para viajar ao Peru e Bolívia é necessário ter o passaporte válido por no mínimo seis (06) meses, dúvidas e como tirar o passaporte consulte o link da receita www.dpf.gov.br/passaporte.html.
 
- É possível viajar somente com o RG, no entanto alguns hotéis podem cobrar uma taxa adicional que será cobrada lá e não está incluso no pacote da PISA. O RG deve ser original, estar em perfeito estado de conservação e não ter sido emitido a mais de 10 anos.
 
VACINAÇÃO:
 
- É obrigatório estar vacinado contra febre amarela e a mesma deve ser tomada nos postos de saúde de sua cidade com 10 dias de antecedência à data de embarque. Será emitido certificado nacional e o passageiro pessoalmente deverá fazer a emissão do certificado com validade internacional nos postos de atendimento ao viajante da ANVISA localizados nos aeroportos. Não é possível se vacinar diretamente nos posto dos aeroportos.
Maiores informações: http://www.anvisa.gov.br/viajante/
- Posto do Viajante Aeroporto Guarulhos: (11) 6445-2308 
- Posto do Viajante Aeroporto Congonhas: (11) 5039-6305 
- Posto do Viajante Aeroporto Galeão: (21) 3398-2377 
 
OUTRAS INFORMAÇÕES:
 
- BRASILEIROS - no momento do embarque apresentar passaporte e documento de Identidade original, em perfeito estado e emitido a no máximo 10 anos (não são aceitas carteiras profissionais, OAB, CREA , etc ou fotocópias).
 
- ESTRANGEIROS - no momento do embarque apresentar RNE original ou identidade e passaporte (consultar o consulado do Peru sobre a necessidade de visto).
 
MENORES: 
 
- em companhia dos pais - necessitam apenas de identidade original ou Passaporte; 
- em companhia de apenas um dos pais - necessitam também além do documentos mencionados acima, de autorização escrita em próprio punho com firma reconhecida em cartório de notas escrita pelo pai ou mãe que não está viajando autorizando expressamente o pai ou a mãe que está viajando em companhia do menor , ou autorização judicial. Outros casos especiais, favor consultar antes do embarque, o juizado de menores sobre a documentação necessária.
 
HORÁRIOS NOS HOTÉIS: Nos hotéis do Peru e Bolívia, o horário de check in (entrada no quarto) ocorre a partir das 14h00 e o check out (saída do quarto) até as 09h00.
 
Por que preocupar-se com a Diarréia dos Viajantes?
Porque é o evento médico mais comum entre os viajantes, ocorrendo em até 30 a 50% em áreas de maior risco.
Porque 90% dos casos ocorrem durante as 2 primeiras semanas após contato infeccioso, obrigando o viajante a mudar o seu roteiro.
Porque em até 40% dos casos pode levar a quadros debilitantes, particularmente em crianças, idosos ou quem já tem outras doenças.
Porque pode ativar outras doenças inflamatórias do intestino.
 
Áreas de Risco - 1 episódio em 2 semanas de viagem:
 
Risco elevado (20 a 50%): África, Sudeste Asiático, Oriente Médio, América Latina (incluindo México e Brasil).
 
Risco Moderado (15 a 20%): Leste Europeu, Caribe, Israel, Europa Mediterrânea, África do Sul e China.
 
Risco Baixo (< 10%): Norte e Centro da Europa, América do Norte, Austrália, Nova Zelândia e Japão.
 
Como Prevenir?
Cozinhe, Ferva, Descasque ou Evite.
 
Evite alimentos crus. procure. Procure alimentos recentemente cozidos.
Evite alimentos preparados na rua ou em locais sem condições de higiene evidentes.
Dê preferência para alimentos secos (pães, bolachas) com alta concentração de açúcar (geléias, mel etc) e frutas cítricas.
Prefira água engarrafada ou fervida.
Bebidas com gás sempre ajudam a reconhecer se o recipiente foi aberto anteriormente.
Refrigerantes deixam o estômago mais ácido, podendo ajudar a evitar infecção, mas não abuse caso tenha problemas de estômago.
Prefira o uso de canudinhos. Seque bem os recipientes antes de abrí-los.
Purificadores de água à base de cloro e iodo não são eficazes contra todos os agentes de diarréia. 
Evite leite pasteurizado.
A água para escovar os dentes e tomar banho oferece pouco risco para diarréia.
 
Ambulatório dos Viajantes
Centro de Imunização - Hospital das Clinicas 
 
Após o início da viagem não será devolvido nenhum valor referente a serviços não usados. 
 
Mudança de Itinerário
A PISA planeja os roteiros de forma a serem executados dentro do período programado, desde que as condições sejam favoráveis. A mesma não se responsabilizará por despesas adicionais devido a mudanças no itinerário causadas por inundações, guerras, terremotos, maremotos, furacões, guerras civis, condições políticas adversas (greves), doenças, acidentes ou outras causas e mudanças de horários sem aviso prévio. Se as mudanças forem necessárias, as eventuais despesas decorrentes deverão ser pagas pelos clientes.
 
Condições de Saúde
Caso você seja portador de alguma doença crônica, doenças pré-existentes, fatores de risco já conhecidos, dietas especiais, demais situações médicas previamente conhecidas ou alguma condição de saúde que possa comprometer sua viagem, é obrigatório que você consulte um médico especialista e que obtenha dele um atestado para realizar a viagem e as atividades que dela decorram. 
Atividades esportivas exigem capacitação física e emocional condizente com a proposta do programa. Recomendamos fortemente que seja feita avaliação médica rigorosa sobre seu estado de saúde, e que avalie todas as possíveis complicações sobre seu organismo decorrentes do ambiente da atividade tais como: Altitude do local e seus possíveis efeitos, possíveis áreas de contagio de doenças, exposição ao frio, ao calor e todos os demais riscos e fatores que o ambiente propicia.
 
TODOS OS ROTEIROS ESTÃO SUJEITOS A CONFIRMAÇÃO QUANTO À DISPONIBILIDADE DE VAGAS COM A OPERADORA LOCAL E TAMBÉM SUJEITOS A MUDANÇAS NA PROGRAMAÇÃO, POR MOTIVOS DE LOGÍSTICA, SEGURANÇA E CONDIÇÕES CLIMÁTICAS.

Depoimentos

  • Gerson Uchimura

    Voltando de Huayhuash, só tenho a dizer: Que viajem!!!! Com menos de uma semana, já sinto saudades dos ares da cordilheira. O trekking foi sensacional,com paisagens fantásticas, indescritíveis.O clima também ajudou muito, sem chuvas, sem nevascas e sem temperaturas extremas. Nota 10 também para o hotel San Sebastian em Huaraz, bastante confortável, e seus proprietários, Sélio & Ana, muito gentis e atenciosos, nos deixaram bastante a vontade. O staff de trilha:excelentes. Não sabiam o que fazer para nos agradar.O chef de cozinha Mateo, nos surpreendia a cada dia com seus pratos ( dá para acreditar em pizza a 4000 mts de altitude? ).E o guia de alta montanha local Tom? Sempre super bem humorado e super prestativo para tudo, mas acima de tudo, um grande profissional, mostrou muita experiência e segurança.Com certeza ficamos muito cativados e emocionados com ele! Mas uma pessoa em particular foi essencial ao sucesso da viajem:Fernando Cruz. Extremamente cuidadoso em cada detalhe milimétrico, grande conhecedor de montanhas e da região,nos passava tranquilidade e segurança a cada passo alcançado.Conduzia todo o grupo como um regente de orquestra, cada movimento a seu tempo.Aprendi muita coisa com ele!Enfim, tudo foi muito bom! Bem, agradeça a todos da Pisa por mim p/ que essaviajem se realizasse! Um grande abraço!!!

  • Eduardo e Rosemeire
    Prezado Fernando,
    Queremos agradecer e parabenizar o seu profissionalismo durante todo o Trekking da Cordillheira Huayhuash 2007.
    Você soube conduzir a equipe e o staff com seriedade e tranqüilidade e mesmo nas situações mais difíceis nada comprometeu o bom andamento do grupo.
    Tudo de lindo que nós vimos e as fortes emoções que sentimos compensaram o cansaço e até um certo despreparo físico de nossa parte. Para nós foi uma grande conquista.
    Continue assim, pois esse seu conhecimento, aprimoramento e profissionalismo é que transmitem ao cliente a segurança que ele espera de uma viagem de aventura.
    Transmita também nossos parabéns ao Jhony e sua equipe.
    À PISA também vai o nosso agradecimento por vocês manterem em seu quadro de guias profissionais do porte do Fernando Cruz
    Obrigado a todos e nos aguardem para uma próxima aventura.