Dica de viagem: Quando ir para a Patagônia?

Em vários destinos ecoturísticos existe normalmente uma época em que você aproveitará melhor os atrativos. Na Patagônia, não é assim. Todas as estações são boas, tudo depende do objetivo da sua viagem. São tantas opções diferentes que é muito fácil não saber o que fazer. Por isso, hoje, o Blog Vida ao Ar Livre mostra quando ir para Patagônia.

 

Patagônia Verão

  • Patagônia chilena:

Essa é a melhor época para fazer os principais trekkings sem correr risco de encontrá-los fechados. Na Patagônia chilena, o destaque fica por conta do Parque Nacional das Torres del Paine, um complexo de montanhas de granito com picos nevados, lagoas de águas turquesa e belos vales. O circuito mais clássico por lá é o famoso circuito W, que percorre as principais paisagens em 4 dias de caminhada onde é possível dormir em acampamentos ou em abrigos coletivos. No frio, a neve pode inviabilizar as trilhas, mas no verão você pode até presenciar uma geleira se desprendendo no glaciar Grey.

Se você nunca ouviu falar dessa trilha, saiba que a série de vales é considerada uma das mais bonitas do mundo. E guarde um fôlego para o primeiro dia, porque é logo na primeira perna do ‘W’ que chegamos até as tais torres que dão nome ao parque. Se quiser saber um pouco mais do destino, leia esse texto. Aliás, entre final de outubro e meados de março é a época perfeita para ver toda a cor e beleza delas.

torres del paine - patagônia chilena

 

  • Patagônia argentina:

Outro ponto alto do verão é poder observar os principais animais antárticos. E quanto a isso, a parte argentina guarda um santuário em Puerto Madryn. Tal como na África, nesta região da costa podemos observar os big four: baleias, pinguins, orcas e lobos marinhos. A dica é viajar de setembro a dezembro, quando as chances de pegar os quatro são maiores.

Assim como no Chile, a Argentina também guarda incríveis trekkings. Duas das principais cidades da Patagônia Argentina são El Chaltén e El Calafate, que possuem cenários bem diferentes uma da outra. Chaltén é conhecida como a capital nacional do trekking, e não podia ser por menos. São muitas trilhas cinematográficas, e sempre com os picos nevados do Fitz Roy brincando de se esconder por trás da neblina que vem do lago em frente. Em Calafate a estrela do show não são as montanhas, mas sim o glaciar Perito Moreno. Um ícone da Patagônia com paredões de até 80m de gelo, no verão blocos imensos se desprendem da geleira e caem fazendo um estrondo na água gelada do lago Argentino.

Em ambos os casos, a melhor época é entre outubro e abril, quando os dias são longos e não neva. Mesmo assim, em qualquer época do ano o tempo pode virar abruptamente, e começar a ventar muito ou chover. É importante estar sempre bem preparado para essas mudanças metereológicas. Você já sabe como se vestir numa viagem de aventura? Veja nessa matéria do nosso blog.

puerto madryn

 

Patagônia Inverno

Diferente do verão, quando o sol fica firme até pra lá das 9 da noite, no auge do inverno o período de luz é de menos de 8 horas. Por isso, é importantíssimo se programar bem para não perder as poucas horas de sol. Durante o inverno,alguns passeios ficam fechados, como os cruzeiros antárticos (que são perfeitos para o verão). Mas fique tranquilo, não há frio que abale a programação. Isso porque alguns atrativos se beneficiam justamente de uma camadinha extra de neve.

São os esportes radicais. Opções não faltam: estações de ski, snowboarding, quadriciclos, motos de neve, trenós puxados por huskies, e um dos melhores, caminhada em raquetes de neve até a Laguna Esmeralda – que estará congelada, mas com sua cor bem característica. E se você ainda tiver a oportunidade, faça também um sobrevoo em helicóptero sobre Ushuaia, e veja de cima a cidade mais ao sul do planeta.

Isso sem contar a própria cidade de Ushuaia, que com a neve ganha um gostinho de Campos de Jordão só que lá na Terra do Fogo. Fica a dica pros casais que procuram um bom descanso e, é claro, um bom vinho.

ushuaia - patagônia argentina

 

Seja verão ou inverno, estamos falando de uma das regiões mais imprevisíveis da Terra. Por isso, principalmente para os trekkings mais delicados, vale a pena guardar alguns dias a mais para poder remanejar os passeios em caso de tempo ruim. Afinal, não dá para voltar para casa sem ter experimentado os pratos principais. E para ainda mais comodidade e, com certeza, segurança, é recomendável contratar os serviços de uma agência de viagem. Patagônia é uma das especialidades da Pisa Trekking. Conheça aqui alguns de nossos roteiros e tenha todo o acompanhamento da empresa que é sinônimo de aventura no Brasil e no mundo.

 

Leia outros textos sobre Patagônia:

Deixe uma resposta