Pisa Trekking Aventura Levada a Sério

(11) 5052-4085 • (19) 3253-0274

Receba nossos Informativos

Reserve Agora

Voltar

Níveis de Dificuldade

Hora de viajar!
 
Certamente você quer algo novo. Experimentar novas sensações, conhecer novas paisagens e culturas. Há tantos lugares no mundo que precisam ser conhecidos. Mas escolher um destino não é assim tão fácil quanto parece!
 
Cada viagem tem suas particularidades. Cultura, natureza e desafio estarão sempre presentes em nossos roteiros, em maior ou menor quantidade. E para facilitar sua decisão antes da sua próxima viagem, classificamos todos os nossos roteiros em cinco níveis de dificuldades. Nossas cinco patinhas!
 
Veja como pensamos cada um dos níveis de dificuldade, assista nosso vídeo explicativo. E, se tiver dúvidas, entre em cotato conosco!
 
1 pata - Leve marrocos, turismo cultural no deserto do Saara
 
De uma forma geral, quando um roteiro é classificado em uma patinha ele tem caminhadas curtas, pouco desnível de altitude e não tem acampamento. São roteiros que chamamos, em geral, de culturais, como opções na Índia ou na Europa, algumas opções de Machu Picchu sem trilhas, ou então roteiros de praia, onde não há muitas caminhadas, como Fernando de Noronha.
 
 
 
 
 
 
 
2 patas - Moderado Jalapão, ecoturismo para todos
 
Duas patinhas são roteiros que apresentam caminhadas leves, sem desníveis acentuados, e sem muitos dias seguidos andando, mas com distâncias maiores que os roteiros de 1 patinha, não há uma distância exata, mas pode-se dizer que são caminhadas de até 10km ou 12 km por dia. Os pernoites são feitos em hotéis ou pousadas. São roteiros para todos os públicos, inclusive pessoas relativamente sedentárias, mas que estão dispostas a andar. Não há necessidade de conhecimento ou equipamentos técnicos.
 
 
 
 
 
 
3 patas - Intenso 

Travessia da Maior Praia do Mundo

 
 
 
Os roteiros de 3 patinhas são os mais comuns em nosso cardápio. Se o roteiro tem acampamento, por exemplo, nós classificamos como 3 patas, mesmo que a caminhada seja considerada moderada, pois os acampamentos geram desconforto e cansaço. A viagem também pode ser de apenas 1 dia, mais com uma longa distância e desnível bastante acentuado. Pode não ter acampamento e nem um desnível muito acentuado, mas ter vários dias seguidos com caminhadas longas. Ou seja, os roteiros de três patinhas são para pessoas que devem estar preparadas fisicamente para o desafio, mas não precisa ser um atleta, ou uma pessoa com longa experiência em trekking e/ou camping e/ou montanha. 
 
 
 
4 patas – Radical 
Trilha Inca de Salcantay
 
As viagens de 4 patinhas são mais exigentes fisicamente e tecnicamente. São caminhadas bem desgastantes, e uma preparação física é altamente recomendada. Na maioria deles a experiência na natureza é profunda e há uma imersão na vida silvestre. Os pernoites em geral são feitos em acampamento, as distâncias percorridas são grandes, as altitudes são elevadas e o frio é intenso. Estas viagens não precisam ser feitas por pessoas que tenham um currículo de atleta ou expedicionário, mas sim, por pessoas que gostam de experiências intensas e se conhecem bem quando estão fora da zona de conforto.
 
 
 
 
 
 
5 patas - Extremo

Subida do Kilimanjaro, a maior montanha da Áfica


Estes são roteiros extremos, não recomendados para pessoas que não 
tenham experiência em outros roteiros difíceis. Necessitam de um ótimo preparo físico, é extremamente necessário ter equipamentos técnicos de qualidade e adequados para a atividade (calçados, vestuário, mochilas e eventualmente equipamentos de camping) e estar ciente de que as dificuldades vão muito além das físicas, pois o clima nestas expedições são normalmente extremas. Estamos falando de uma subida ao cume do Aconcágua, por exemplo!
 
 
 
 
 
 
 
Assista nosso vídeo explicativo sobre cada nível de dificuldade aqui