Patagônia Chilena: tudo que você precisa saber sobre a Ilha Navarino

Se você achava que Ushuaia era o limite sul da Terra, saiba que depois da Cidade do Fim do Mundo existem uma série de ilhas ainda mais austrais. Uma das mais famosas é a Ilha Navarino, onde trekking e aventura são praticamente obrigatórios. Para conhecer um pouco esse pedaço da Patagônia, hoje, o Blog Vida ao Ar Livre conta tudo que você precisa saber sobre a Ilha Navarino.

Onde fica e como ir?

Na realidade, Navarino não fica muito longe de Ushuaia. Indo de uma a outra, a distância não passaria de 10km, mas precisamos lembrar que o primeiro é território chileno, e o segundo, argentino. Até aí isso não seria um problema, mas a verdade é que as autoridades não fazem muito esforço para fomentar o turismo entre as duas cidades.

Em outras palavras, a não ser que você esteja disposto a pagar uma pequena fortuna num traslado de helicóptero, ou quem sabe contar com ventos calmos no Canal de Beagle para poder seguir remando um bote, existe uma outra possibilidade muito mais certeira. É claro, tudo por avião, mas fazendo o caminho todo pelo espaço aéreo chileno.

Punta Arenas, no Chile, fica a pouco mais de 1h de avião de Navarino, onde pousaremos no aeroporto de Puerto Williams. A boa notícia é que, para você que já estava cansado de ficar sentado, o voo é cênico. Isso significa que olhando para baixo, você poderá contemplar o Estreito de Magalhães, a Cordilheira Darwin, o Farol les Eclairs, o cerro Cinco Hermanos, dar um tchauzinho para Ushuaia e contemplar o primeiro visual de Dientes de Navarino.. E quando chegar, você terá em seu horizonte as águas dos oceanos Atlântico e Pacífico misturadas.

Ilha Navarino

O que fazer?

De avistagem de aves ao “turismo com lupa” (observação da microfauna endêmica), a regra do primeiro dia é curtir algo mais leve, até para você se acostumar à temperatura da região. No inverno, as mínimas podem chegar a -1ºC (e valores ainda mais baixos de sensação térmica), mas a temperatura média costuma ficar nos 4ºC. Isso sem contar que os dias são bem curtos (lembre-se que estamos muito próximos da Antártica). Por isso, o mais recomendado é viajar no verão (de novembro a março), quando os 13ºC de temperatura média são mais agradáveis, os dias são longos e as paisagens ficam mais exuberantes.

  • Multiaventuras na ilha:

Neste roteiro, “multi” é pouco, porque as atividades serão de fato bem diferentes. De uma cavalgada pela paradisíaca cachoeira Los Bronces até um passeio de caiaque pelo canal de Beagle, os trajetos são repletos de natureza e história. Por exemplo, enquanto observa os ninhos de ganso de dentro do caiaque, você vai descobrir que os nômades Yaghan também cruzavam os canais da mesma forma há muitos séculos atrás.

E bem, se dos céus os Dientes de Navarino já fascinavam, imagine de sua base. O mirante se abre para uma cortina de montanhas, tal qual para o canal de Beagle e o próprio Puerto Williams. São cenários que se intercalam com as flores e frutas que se adaptaram ao local. E antes de se despedir, vale a pena conferir o povoado, e de quebra experimentar algumas das iguarias locais, como o patê de castor, o carpaccio de guanaco ou os doces de ruibarbo. Conheça aqui o roteiro.

ilha navarino

 

  • Trekking no Fim do Mundo:

Agora, se você curtiu o gostinho da base dos Dientes, saiba que existe uma opção de trekking que continua pelas outras montanhas da ilha. Aqui, a aventura fica por conta das pernas e os visuais serão de lagoas, bosques, diques de castores e, é claro, mirantes dos canais de mar.

Ao longo de quatro dias de trilha, completaremos os quase 50km de circuito, que se inicia e termina em Puerto Williams. É uma travessia afastada e pouco povoada até mesmo para uma região já remota como a Patagônia. Isso se explica pelas longas distâncias, fortes ventos e inclinações que muitas vezes superam os 45º. E para completar a cerejinha do bolo, com eventuais chances de neve e chuva. Ou seja, uma trilha para quem já tem uma certa experiência em montanhismo.

Mas por isso também, é uma das regiões mais belas e espirituais do globo. Longe de tudo e todos, os montes e lagunas conectam você ao silêncio da natureza, e em consequência, ao seu eu interior. Acredite, é uma viagem singular digna do título de fim do mundo que carrega. Conheça aqui o roteiro.

Dientes de Navarino

Conheça a Ilha Navarino e descubra uma Patagônia ainda mais virgem, selvagem e encantadora. Não deixe de procurar os serviços de um guia para fazer uma viagem mais cômoda e segura. Na Pisa Trekking você conta com guia local, atendimento de prontidão 24 horas para qualquer emergência, e logística de voo interno para você não ter que se preocupar com a rixa dos nossos amigos sul-americanos. Quando o assunto é Patagônia, conte com quem já é especialista há 20 anos. Confira aqui nossos roteiros, tire todas suas dúvidas com nossos atendentes e boa viagem!

Leia outros textos sobre Patagônia:

CONHEÇA NOSSOS ROTEIROS!

Assine nossa newsletter e receba nossos roteiros e novos textos do blog

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 308 outros assinantes

Deixe uma resposta