Dica de Viagem: os principais pontos turísticos do Egito

Você acha que esfinge, pirâmides e hieróglifos resumem o Egito? Então, você está muito enganado. A região que foi lar de uma das civilizações mais antigas do mundo tem muito mais a oferecer. E hoje, o Blog Vida ao Ar Livre mostra os principais pontos turísticos do Egito.

E para começar, vamos falar de uma das regiões mais ricas do Egito. Afinal, apesar de muita gente visitar somente o Cairo, o Vale do Rio Nilo, no sul do país, guarda templos e esculturas monumentais. E o melhor, quem faz esse trecho costuma seguir o curso do rio, em navegações bastante confortáveis. Se você quiser saber mais sobre os cruzeiros, leia em detalhes este texto, pois hoje falaremos dos atrativos da região.

Templo de Karnak - Os principais pontos turísticos do Egito

Templo de Karnak

Templos de Karnak e Luxor:

Partindo de Luxor sentido Aswan, estes serão os primeiros templos que você vai encontrar. Em Karnak, você encontra o Templo de Amón-Ra, o maior santuário egípcio já construído com 314 colunas maciças em um imenso pátio, esfinges com cabeça de carneiro, relevos com cenas de batalhas dos faraós, obeliscos da rainha Hatshepsut, um lago sagrado e o grande escaravelho de granito do faraó Amenofis III.

Já no Templo de Luxor, há estátuas de Ramsés II, um obelisco em sua entrada e pátios com colunas em seu interior. Mas o mais curioso é observar as marcas das várias culturas que ocuparam este espaço. Junto às obras egípcias, o mosteiro Abu Haggag do século XII pode ser considerado um sítio arqueológico. O mesmo vale para os afrescos romanos pintados sobre os hieróglifos do templo.

Recentemente, foi descoberto que existia uma estrada de pequenas esfinges que ligava um templo ao outro. A ideia do governo é reconstruir essa avenida e inclusive iluminá-la de noite. Fica aí um bom motivo para retornar ao Egito daqui alguns anos.

Confira aqui o roteiro em Cairo e Luxor, sem navegações.

Tumba no Vale dos Reis - Os principais pontos turísticos do Egito

Tumba no Vale dos Reis

Vale dos Reis:

Você já ouviu falar da Tumba de Tutankamon? Pois bem, o famoso sarcófago encontrado intacto em 1922, com todas as joias, manuscritos e múmia fica aqui. Até o Antigo Império, os túmulos ficavam dentro das grandes pirâmides. No reinado de Amenófis I isso mudou, e durante o Médio e o Novo Império os templos passaram a ser construídos no meio de rochedos, nos vales e escarpas que hoje formam os Vales dos Reis.

O primeiro enterrado foi Tutmés I, embora ele tenha sido apenas o 38º a ser descoberto. Daí em diante, os faraós que reinavam por mais tempo podiam construir grandes tumbas, com diversos corredores, câmaras e inscrições, como é o caso de Ramsés IV. Outros, como é o caso de Tutankamon, eram menores, e quando o tempo era curto mesmo, ficavam até inacabadas.

Fato é que guardas a postos e a topografia de gargantas sinuosas preservaram as tumbas por um tempo. Mas com o declínio do Império Egípcio, várias foram saqueadas, como se acredita, na própria época. Vale olhar para os colossos que nos deparamos hoje, e imaginar o resto da riqueza com a ajuda da história.

Templo de Hatshepsut - Os principais pontos turísticos do Egito

Templo de Hatshepsut

Templo da Rainha Hatshepsut:

Tal como o Vale dos Reis, existia uma área reservada às esposas dos faraós: o Vale das Rainhas. Lá, as esposas prediletas eram enterradas em tumbas também ricas em artefatos e, portanto, largamente saqueadas. Uma exceção: a Rainha Hatshepsut. Mais poderosa que Nefertiti (que está no Vale das Rainhas) e até Cleópatra, Hatshepsut foi a mulher que reinou durante mais tempo no Egito Antigo.

Ela governou provisoriamente enquanto o sobrinho era muito novo, e ficou 22 anos. Nesse meio tempo, credita-se a ela a adoção de Moisés, que teria ido se banhar no Rio Nilo quando viu o cesto daquele que libertaria o povo de Israel futuramente. Por todo esse poder, construiu seu templo à parte do Vale das Rainhas: uma construção de três andares, com uma grande rampa na entrada e um vasto jardim com espécies da fauna e flora de diferentes lugares do mundo.

Templo de Edfu - Os principais pontos turísticos do Egito

Templo de Edfu

Templos de Edfu e Kom Ombo:

Para completar os atrativos ao longo do Rio Nilo, antes de chegar a Aswan, outros dois templos dedicados aos deuses egípcios chamam a atenção.

Edfu, templo mais bem conservado do período greco-romano, demorou 180 anos para ser completado. Mede 137m de comprimento, 79 de largura e um portal com duas torres que atinge os 37. Aliás, é nesta estrutura que temos imagens do triunfo de Hórus, o deus falcão, sobre o inimigo Set. No interior, estátuas de falcão e colunas com capiteis de flor continuam firmes mais de 2.000 anos depois.

Kom Ombo divide o espaço entre dois deuses, Hórus e Sobek. Cada um com suas próprias entradas, salas de adoração e sacerdotes. Apesar disso, Sobek, o deus crocodilo, era o mais influente na região. Tanto é que hoje você pode conhecer até um museu de crocodilos mumificados. Outra coisa é que daqui datam as representações mais antigas de instrumentos cirúrgicos. Não à toa, muitas pessoas peregrinavam para cá em busca de curas. Olha só, vai que você não renova sua alma?

Templo de Abu Simbel - Os principais pontos turísticos do Egito

Templo de Abu Simbel

Templo de Abu Simbel:

Os cruzeiros normalmente acabam em Aswan, mas se você seguir Nilo abaixo, você chega a uma das construções mais impressionantes. Abu Simbel é um complexo de templos escavados na rocha construídos por Ramsés II. Com eles, o faraó queria recuperar o prestígio do Egito depois da imposição do monoteísmo por Akhenaton.

Com isso, encontramos diversas representações dos deuses egípcios que preenchem os salões e câmaras dos templos. Do lado de fora, o maior deles traz quatro esculturas sentadas de 20m representando a ele mesmo, Ramsés II. Já o menor foi dedicado a sua esposa predileta, Nefertiti, que divide três das seis estátuas de 10m que ornam a fachada do templo. Obviamente, as outras três são de Ramsés, o que se acredita que era ele querendo protegê-la a todo momento.

Uma curiosidade é que na década de 1960, a UNESCO cortou as bases da montanha original e deslocou os monumentos para uma região mais alta. Na época, projetava-se a barragem de Aswan e, com as obras, temia-se que os templos fossem inundados. Hoje em dia, está tudo certo, e você pode conhecê-los após 40min de avião ou três horas de carro, ambos saindo de Aswan. Um opcional a mais indispensável para uma viagem no Egito.

Veja aqui o roteiro de navegações pelo Rio Nilo, que passa por todos os atrativos citados.

Pirâmides de Gizé - Os principais pontos turísticos do Egito

Pirâmides de Gizé

Cairo e suas imediações:

E, é claro, não podemos encerrar esse texto sem falar do Cairo. Afinal, uma das sete maravilhas do mundo e a enorme estátua de 20m de altura esculpida num único bloco de pedra são os cartões-postais do país. Mas além das Pirâmides de Gizé (Keóps, Kefren e Mikerinos) e a Esfinge de Gizé, outro ponto obrigatório é o Museu Egípcio. São mais de 120.000 antiguidades egípcias, incluindo aí o tesouro do faraó Tutankamon, encontradas nas escavações que acontecem até hoje.

Quem vai além, encontra também o Barco Solar do faraó Queóps. Mais de 1.200 peças de cedro foram encontradas em poços perto da pirâmide de Queóps. Demorou 14 anos para que os 43,6m de comprimento, cinco de altura de proa e sete de popa pudessem ser montados. Uma restauração que se Deus, ou melhor dizendo Rá, quiser enfim ajudará Queóps a cruzar da vida à morte, como diz a mitologia.

Por fim, ainda vale conhecer a Cidadela de Saladino, construção cujo propósito era proteger a região de invasores. Aqui dentro, a Mesquita de Alabastro já marca um Egito muito mais recente, dos anos 1800, mas a vista é eterna. Afinal, uma estrutura que pode ser vista de qualquer ponto da cidade só poderia ter mirantes de tirar o fôlego.

Conheça aqui o roteiro que fica apenas em Cairo.

O Egito respira tanta história que não conseguimos falar nem das feirinhas de rua do Cairo. Mas a verdade é que mais do que os vestidos de linho, as lembranças de um país tão rico e diverso valem mais do que qualquer outra coisa.

E para curtir o Egito com toda segurança e conforto, conte com os serviços da Pisa Trekking. Especialistas em turismo cultural, nós oferecemos diversos roteiros diferentes para o Egito. Confira todos eles aqui. Você vai ver que dá até para conjugar sua viagem pelo Norte da África com extensões para Marrocos, Jordânia e Israel. Aventure-se por nossos pacotes e para qualquer dúvida, converse com nossos atendentes.

 

Leia outros textos sobre África:

CONHEÇA NOSSOS ROTEIROS!

Assine nossa newsletter e receba nossos roteiros e novos textos do blog

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 285 outros assinantes

Deixe uma resposta