Para fugir do comum: Roteiros alternativos no Brasil

Os destinos populares para ecoturismo geralmente já têm rotas há muito tempo consolidadas. Percorrê-las é como um rito de passagem; lá, novos e velhos trekkers congregam. O único problema é que, dentro dessa tradição toda, você pode pensar que esses destinos não tem nada a mais para oferecer. Hoje, o Blog Vida ao Ar Livre busca mostrar que não é bem assim: conheça o Brasil lado B, as trilhas menos percorridas dos parques mais tradicionais do país. 

Jalapão - Travessias Jalapoeiras 

Ir para o Jalapão e não ver algumas das paisagens que o tornam um destino tão popular é quase um desperdício. Nesse roteiro, portanto, nós não esquecemos das Dunas do Jalapão, do Morro da Catedral, da Cachoeira da Velha, dos fervedouros e da Serra do Espírito Santo. O diferencial está na maneira que você chegará até eles: três dias de trekking intenso e dois dias de rafting.

O primeiro dia de trekking já envolve uma caminhada de cerca de 7h ao longo de 27km, nas chamadas travessias quilombolas. Aqui, a comunidade local nos guiará até a nossa última parada. Os demais dias de caminhada exigirão menos esforço, mas não se acostume tão rápido! No primeiro dia de rafting, serão mais 25km passando por corredeiras classe IV. É um roteiro bem ativo, para compensar os longos traslados de carro.

Confira aqui o roteiro para as Travessias Jalapoeiras.

Lençóis Maranhenses -  A Travessia do Parque Nacional 

Você deve estar se perguntando: como um destino que geralmente é associado a férias e descanso pode ser classificado como “radical”? Quando você souber que algumas das dunas que compõem a típica paisagem dos Lençóis Maranhenses chegam a medir 40m de altura, talvez você entenda o porquê.

Serão três dias de trekking bem aproveitados: às vezes, nós estaremos de pé antes mesmo do nascer do sol. A intenção é totalizar aproximadamente 35km de caminhada. Aqui, é bom levar em conta que o terreno das dunas é de areia bem fofa. Então não subestime o valor de um quadríceps fortalecido para essa viagem!

Confira aqui o roteiro para a Travessia do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.

Chapada dos Veadeiros - Travessia Leste 

Nesse percurso que se estende do Alto Paraíso ao Vale do Macaco, você avistará algumas das paisagens mais típicas do cerrado brasileiro. O clima mais seco desse bioma será uma vantagem quando você quiser observar as estrelas antes de dormir. Sim! A Travessia Leste é o primeiro roteiro de travessia com acampamento na Chapada dos Veadeiros. A ideia é proporcionar uma conexão genuína com a natureza local.

Afinal, nada mais justo quando a intenção é percorrer 50km da porção leste da Chapada. Serão tantas cachoeiras e rios que você nem conseguirá guardar o nome de todas. A vantagem, por ser uma rota alternativa, é que você encontrará menos pessoas nesses locais. Agora, se a matemática entre dezenas de quilômetros mais utensílios para acampamento te assustou, saiba que haverá um carro para ajudar no transporte de tudo.

Confira aqui o roteiro para a Travessia Leste.

Chapada dos Veadeiros - Terra Ronca

Mesmo destino, experiência completamente diferente. Conheça a Chapada dos Veadeiros pelo avesso através de cavernas e grutas! A natureza esculpiu verdadeiros salões nessas formações há milhares de anos, e seria uma pena se eles passassem todo o resto da eternidade sem receberem visitas.

O complexo Terra Ronca apresenta duas grutas de destaque. A primeira, com impressionantes 90m de altura, é superada pela segunda, com uma boca de 120m de altura. Nesta, visitaremos o Oco das Araras, uma dolina de 80m com dezenas de estalactites iluminadas pelo sol. Perto dela, outro destaque: o Salão dos Namorados, um salão de 500m de diâmetro e 100m de altura! Será uma verdadeira jornada rumo ao centro da Terra.

Confira aqui o roteiro para a Terra Ronca. 

Expedição Costa Potiguara

Quando lemos sobre a história do Brasil, às vezes é difícil apreender que tudo aquilo se passou onde nós estamos hoje. Afinal, os cenários mudaram tanto! Mas, enquanto isso é verdade para grande parte do país, o Nordeste abriga algumas exceções. Tal é a Costa Potiguara, situada numa área que se estende do norte da Paraíba ao sul de Rio Grande do Norte. Lá estão presentes a mais antiga reserva indígena do Brasil e tantas outras áreas de proteção ambiental. 

Esse roteiro é composto por trilhas ao longo do mar, passeios de barco em rios onde vivem peixe-bois marinhos, e até mesmo tirolesa. Quase tudo, porém, com um pretexto de preservação ambiental. Não é à toa que nós passaremos, também, por uma praia deserta onde ocorre a desova das Tartarugas de Pente, administrada pelo Projeto Tamar. Outro destaque serão as Aldeias Indígenas Potiguaras, onde nós conheceremos a cultura indígena local. Seja no século XVI ou no XXI, a Costa Potiguara é espetacular.

Confira aqui o roteiro para a Costa Potiguara.

Travessia da Serra do Roncador

A Serra do Roncador é um destino com natureza exuberante, história rica, mas ainda pouco reconhecimento. Ela está situada na área de transição entre o cerrado e a floresta amazônica, e conta com um relevo íngreme que é responsável pelos seus grandes paredões rochosos. Quando o vento forte bate neles, surge um som que lembra o ronco de uma pessoa dormindo: vide o seu nome. 

Naturalmente, quando falamos em paredões rochosos, quedas d’água geralmente vêm junto no pacote. Então se prepare para dar vários mergulhos em águas com cor de esmeralda, onde desaguam cachoeiras com nomes nada modestos, como é o caso da Cachoeira Perfeita. No final da viagem, você estará com as suas energias renovadas, e pronto para observar seres extraterrestres, como alegam alguns moradores do local. 

Confira aqui o roteiro para a Travessia da Serra do Roncador. 

Parque Nacional do Itatiaia - Lado B

As formações rochosas exóticas do Parque do Itatiaia são o grande atrativo da região. O Pico das Agulhas Negras e o Pico das Prateleiras, por exemplo, já são símbolos estabelecidos do parque. Inclusive, após visitá-los, você pode ficar com a impressão de que não poderia haver nada mais bonito e intrigante do que eles, certo? Errado. 

Nesse roteiro, nós vamos subir a enigmática Pedra do Sino, o 9º pico mais alto do Brasil, passando pelo Circuito 5 Lagos e os Ovos da Galinha. Depois, conheceremos a curiosa Chapada da Lua, cuja formação rochosa chega a ser difícil de explicar em termos físicos. Esse é um roteiro que pode ser encaixado num final de semana, mas exige condicionamento físico. 

Confira aqui o roteiro para o Parque Nacional do Itatiaia - Lado B.

Travessia da Serra do Cipó - Alto Palácio x Cabeça de Boi

Esse roteiro, que também pode ser alocado num fim de semana, ocorre num trecho da maior cadeia montanhosa do país: a Serra do Espinhaço. São 1.200km entre os estados de Minas Gerais e Bahia! Por que, então, fazer apenas o trekking mais conhecido da Travessia Lapinha x Tabuleiro, ou conhecer apenas as cachoeiras de acesso mais fácil, quando existe muito mais esperando para ser descoberto?

No primeiro dia, serão 19km intercalados por encontros com pinturas rupestres e pelo famoso cruzamento do Vale do Travessão. Essa era a região utilizada pelos tropeiros que, antigamente, abasteciam a região da Estrada Real. Já no segundo dia, serão 8km de descida. Tomaremos banho nas águas do Rio Preto, e conheceremos o povoado Cabeça de Boi, onde pegaremos o transfer de volta a Belo Horizonte.

Confira aqui o roteiro para a Travessia da Serra do Cipó - Alto Palácio x Cabeça de Boi.

Aparados da Serra - Aventura na Terra dos Cânions

O que é melhor do que um parque nacional com um complexo de cânions? Dois parques nacionais que formam um complexo de cânions ainda maior! Esse roteiro é um verdadeiro parque de diversões para qualquer aventureiro. Serão caminhadas, passeios a cavalo, rapel em paredões e banhos de rio para conhecer o que Aparados da Serra e Serra Geral têm para oferecer de melhor.

Além de passar pelos cânions mais populares, como o Fortaleza e Itaimbezinho, nós conheceremos também o Cambajuva, de Pedra, Quitéria, Trombudo, e inclusive o Monte Negro, considerado o ponto mais alto e mais frio do Rio Grande do Sul. No total, serão cerca de 40km percorridos. Por isso será vantajoso visitar, também, o Kridjijimbé, uma réplica fiel de todo o complexo de cânions, para você ter uma noção geral da onde você estará se metendo. 

Confira aqui o roteiro para a Aventura na Terra dos Cânions.

Agora que você já sabe que os parques nacionais brasileiros escondem muito mais do que você imagina, que tal marcar uma viagem para fugir do comum com roteiros alternativos para lugares já consagrados no Brasil? Para escolher a melhor opção para você, conte com os serviços da Pisa Trekking. Especialistas em ecoturismo, nós oferecemos várias opções de pacotes para parques nacionais. Confira todos eles aqui e tire todas as suas dúvidas com nossos atendentes.

Leia outros textos sobre parques nacionais:

Conheça nossos roteiros!

Assine nossa newsletter e receba nossos roteiros e novos textos do blog

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 286 outros assinantes

Deixe uma resposta