Alto Paraíso ou São Jorge? Escolha onde ficar na Chapada dos Veadeiros

Alto Paraíso e São Jorge são as duas melhores opções para se hospedar na Chapada dos Veadeiros, localizada no norte do estado de Goiás. Porém, existe uma distância de 37 km entre ambas, e enquanto Alto Paraíso é uma cidade mais movimentada, São Jorge é um distrito de Alto Paraíso um pouco mais afastado, tomando a forma de uma vila charmosa com menos de mil habitantes. A decisão pode parecer difícil, mas o Blog Vida Ao Ar Livre te ajuda a escolher onde ficar na Chapada dos Veadeiros.

Alto Paraíso

Com uma população de aproximadamente 7 mil pessoas, Alto Paraíso é a cidade mais movimentada entre as bases da Chapada dos Veadeiros, sendo indicada para viajantes que buscam mais infraestrutura. Ela oferece acesso a diversas cachoeiras, como a Cachoeira dos Cristais, a Cachoeira São Bento, a Cachoeira Almécegas I e II, e a Catarata dos Couros, que ficam próximas à estrada para São Jorge. 

É preciso lembrar, porém, que é em São Jorge que fica a entrada oficial para a Chapada dos Veadeiros, e é preciso passar por lá para poder visitar outros atrativos de destaque, como a Trilha dos Cânions e a Trilha dos Saltos. Mas esse percurso pode ser facilmente percorrido com um carro em cerca de meia hora. 

A grande vantagem de Alto Paraíso é a sua ampla oferta de pousadas, restaurantes e comércio, principalmente no centro da cidade. As pousadas variam daquelas com preços mais acessíveis, como a Pousada Beija Flor, localizada a 300 metros da rua principal e com suítes mais simples, àquelas mais sofisticadas, como a Pousada Casa da Lua, também no centro da cidade, oferecendo piscina, sauna, spa, restaurante, biblioteca, além de 15 suítes privativas em que algumas contam com varanda e banheira de hidromassagem.

Na cidade também há postos de gasolina, bancos, mercados, padarias, e até feirinhas de agricultores e artesãos. A hospedagem aqui, portanto, é ideal para quem não quer renunciar às facilidades urbanas. 

Alto Paraíso é considerada uma das cidades mais “místicas” do Brasil, tendo em vista que ela foi erguida sobre uma região de cristais, e é lá que ocorrem diversas atividades holísticas e de observação de OVNIs. Na década de 1980, inclusive, o município foi um reduto hippie que abrigou mais de 40 seitas diferentes. Lá ainda é possível encontrar algumas referências à sua característica esotérica, como o disco voador que compõe o arco de entrada da cidade.

Foto: Ministério do Turismo

São Jorge

São Jorge, por sua vez, é uma vila que conta com ruas de terra, pouca infraestrutura, e é indicada para os viajantes que buscam uma experiência mais rústica e mochileira, que remete à maneira como aquela região inteira era antes da Chapada dos Veadeiros se tornar mais popular.

A grande vantagem de se hospedar em São Jorge é estar a poucos minutos de distância da entrada oficial do parque, sendo possível sair da sua rua principal, andar cerca de 20 minutos, e já chegar à portaria. De lá, é possível acessar facilmente a Trilha dos Cânions, a Trilha dos Saltos, e a Trilha das Sete Quedas, localizadas dentro do parque, bem como outros atrativos nos seus arredores, como o Vale da Lua, localizado a apenas 9 km de distância da vila. 

O tipo de hospedagem mais procurado em São Jorge é o camping, embora também existam hostels e pousadas. Dentre essas, para quem procura uma experiência mais simples mas ainda elegante, existe a Pousada Trilha Violeta, com 16 suítes individuais ou duplas, além de sala de televisão, salão de café, varandas, cozinha, lavanderia e jardim. Já para quem busca uma experiência mais luxuosa, há a Pousada Baguá, que conta 16 bangalôs exclusivos, além de piscina, sauna, jacuzzi ao ar livre, e um lounge da onde se tem uma vista magnífica da Chapada dos Veadeiros.

Na vila, também há lojinhas de artesanato, pizzarias, restaurantes que prezam pelo uso de ingredientes locais, casa de cultura e arte de rua espalhada por todo lado. Porém, não há posto de gasolina, agências bancárias e nem hospital, apenas um pequeno posto de saúde. 

Assim como Alto Paraíso, São Jorge também tem um apelo místico e um passado hippie, que parece ser até um pouco mais bem preservado. Andando pelas ruas, é possível conhecer alguns dos moradores “originais” daquela região, muitos deles ex-garimpeiros de cristal. Em geral, uma hospedagem em São Jorge permite uma experiência um pouco mais “autêntica” da Chapada dos Veadeiros. 

Foto: Trilha Violeta - Facebook

Agora que você sabe onde ficar na Chapada dos Veadeiros - em Alto Paraíso, em São Jorge, ou um pouco em cada um - que tal agendar uma viagem? Para tanto, conte com os serviços da Pisa Trekking. Especialistas em ecoturismo, oferecemos várias opções de pacotes para a Chapada dos Veadeiros. Confira todos aqui, e tire todas as suas dúvidas com nossos atendentes!

Leia mais textos sobre a Chapada dos Veadeiros:

Conheça os nossos roteiros!

Assine nossa newsletter e receba nossos roteiros e novos textos do blog

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 372 outros assinantes

Deixe uma resposta