Lista dos sonhos: As estradas mais bonitas do mundo

Quando pensamos em viajar, geralmente montamos o trajeto com os atrativos em mente. Mas o que pode passar despercebido é que o caminho até eles também é repleto de belezas. Por isso, hoje, o Blog Vida ao Ar Livre separou uma lista de estradas que poderiam muito bem ser o próprio destino final. Confira a seguir as estradas mais bonitas do mundo.

Rota Jardim (África do Sul – África)

Para começar bem essa lista, vamos para o continente de onde partiram grande parte dos fluxos da humanidade. E quando o assunto é África, precisamos falar da Rota Jardim: uma estrada cênica de 300km que liga costa oeste (Cape Town) à leste (Porto Elizabeth), e depois sobe para o interior (Joanesburgo). No caminho, vinhedos, florestas, montanhas, praias, rios e até linhas de trem ornamentam o passeio.

A dica é fazer várias paradas e curtir os atrativos de cada cidade. De um complexo de cavernas à safári de avestruzes, do maior bungee jump do mundo às celebradas vinícolas sul-africanas, a África do Sul oferece muitas aventuras.

Rota Jardim - África do Sul

Ring Road (Islândia – Europa)

Do calor, vamos ao frio. Como o nome já diz, a Ring Road é um circuito de 1.330km² que percorre toda a ilha, conectando áreas inabitadas à capital do país, Reykjavík. Como a Islândia já se encontra no Círculo Polar Ártico, é muito comum que trechos sejam interditados durante o inverno.

Quem viaja nessa época pode, pelo menos, se surpreender com uma aurora boreal no horizonte noturno. Quem já vai no verão tem cenários mais convidativos, recheados por cachoeiras, vulcões, montanhas e muitas paisagens inóspitas. E, é claro, todas as atividades, trekkings e nativos que as cidades abrigam.

Ring Road - Islâdia

Costa Amalfitana (Itália – Europa)

Ainda na Europa, a Itália guarda uma das estradas mais paradisíacas do continente. No oeste do país, a Strada Statale Amalfitana segue a costa por zigue-zagues e curvas fechadas ao longo de 80km. São precipícios que despontam para o mar, cadeias montanhosas e charmosas cidades italianas incrustadas nas rochas do caminho.

Falando em cidades, além do ritmo calmo do sul da Itália e dos mirantes maravilhosos, aproveite Amalfi e Ravello para conhecer as igrejas, lojinhas de artesanato e ruas com a carinha de vila do interior que você sempre sonhou.

Costa Amalfitana - Itália

Great Ocean Road (Austrália – Oceania)

A 100km de Melbourne, fica outra estrada que margeia a costa; só que dessa vez, na Oceania. A Great Ocean Road se estende por 240km de praias, falésias e rochas esculpidas pela erosão d’água e do vento. É aqui que ficam, por exemplo, os 12 Apóstolos, Loch and Gorge e London Arch.

Mas se você quiser uma dica: vá o quanto antes! A erosão não lapidou essas formações e parou. Por isso, a cada década que passa, alguma pedregulho racha e desaba. Para se ter uma ideia, dos “12 apóstolos”, hoje temos apenas 8.

Great Ocean Road - Austrália

Divulgação: Tourism Australia

Ruta 40 (Argentina – América do Sul)

Qual é a estrada mais famosa do mundo? Se depender dos argentinos, a Rota 66 nos EUA não é nada perto da Ruta 40. Cruzando o país de norte a sul, da fronteira com a Bolívia a Patagônia, são 5.200km em trechos que chegam a mais de quatro mil metros de altitude. No saldo, são 236 pontes, 23 salinas e lagos, e mais de 200 cidades, vilas e lugares. Bariloche e El Calafate são, por exemplo, cortados ou pelo menos próximos da rota.

Serão trechos longos e muitos deles completamente desabitados, mas ótimos para uma auto-reflexão. Também, com montanhas nevadas, desfiladeiros e outros acidentes geográficos, a Ruta 40 é com certeza um dos trajetos mais selvagens que você cruzará em vida.

Ruta 40 - Patagônia

Serra do Corvo Branco (Urubici – Brasil)

No meio de tantas veredas internacionais, o Brasil também não faz feio. Na Serra do Corvo Branco, em Santa Catarina, a estrada passa no meio de um grande vale, conhecido também como o maior corte de arenito do país. Sim, foi só depois de uma obra de engenharia que podemos hoje nos sentir engolidos pelos paredões de pedra. O que vem depois disso são curvas e curvas que se perdem numa linha que risca a serra.

São apenas 56,5km de ponta a ponta, mas uma variação de altitude que bate os 800m. E bem disputada, já que pela descida e cenários, os carros dividem espaço com ciclistas que saem de Urubici.

Créditos: Markinho Zelli

Seja lá o lugar do mundo em que estiver, uma coisa é fato: na próxima vez que for viajar, preste atenção na estrada. Você pode encontrar paisagens tão lindas quanto os atrativos principais. E para orientar a sua rota em todos esses países, conte com os serviços da Pisa Trekking. Especialistas em destinos ecoturísticos do Brasil e do mundo, garantimos conforto e segurança para que sua preocupação seja apenas ficar olhando para fora da janela. Conheça nossos roteiros, tire suas dúvidas com nossos atendentes e de pé na estrada!

 

Leia mais listas abaixo:

CONHEÇA NOSSOS ROTEIROS!

Assine nossa newsletter e receba nossos roteiros e novos textos do blog

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 287 outros assinantes

Deixe uma resposta