Tudo sobre El Chaltén, a Capital do Trekking na Argentina!

El Chaltén é uma vila argentina que se destaca por ser uma base importante para passeios de aventura na Patagônia. Da própria vila é possível avistar grandes montanhas de granito que decoram a paisagem. Porém, a melhor maneira de conhecer as maravilhas da região é através de longas e belas caminhadas. Hoje, o Blog Vida ao Ar Livre te conta tudo sobre El Chaltén. 

Onde fica e como chegar em El Chaltén

El Chaltén é um assentamento rural localizado na província de Santa Cruz, dentro do Parque Nacional Los Glaciares, na região oeste da Argentina. O seu território tem apenas 1 km², o que significa que a maioria dos turistas que visitam a região não costumam ficar apenas na cidade, e sim explorando a grandiosidade das paisagens que a rodeiam.

Para chegar a El Chaltén partindo de São Paulo, é preciso primeiro pegar um voo até El Calafate, com escala em Buenos Aires. O aeroporto de El Calafate está localizado a cerca de 210km de El Chaltén, e é possível fazer esse translado de ônibus, se você não tiver acesso a um carro ou preferir não alugar um. A viagem dura aproximadamente 3 horas, e as paisagens ao longo do caminho também são magníficas.

Melhor época para visitar El Chaltén

A melhor época para visitar El Chaltén é durante o verão, entre novembro e março, apesar de essa ser a alta temporada e, portanto, a procura por esse destino ser maior e os preços serem mais salgados. No verão, a temperatura mínima média é de 10°C e máxima média é de 18°C.

Já no inverno, as temperaturas são muito mais baixas, com uma máxima média de apenas 6°C, e os dias são mais curtos. A probabilidade de encontrar trilhas e passeios fechados nessa época é bem mais alta, e muitas agências de turismo também não oferecem serviços no inverno.

O que fazer em El Chaltén

A sua reputação como "Capital do Trekking na Argentina” é um indicativo claro de que a especialidade de El Chaltén são as belas e sublimes caminhadas ao redor de montanhas e lagoas gélidas. Todos os caminhos são bem sinalizados, sendo que alguns percursos mais leves você pode até optar por fazer sozinho.

Um exemplo disso é o trekking para o Salto del Chorrillo, uma cachoeira de 20m de altura que está escondida em meio a um bosque. Para acessá-la, basta seguir a continuação da rua principal de El Chaltén, San Martín, no sentido Lago del Desierto, por cerca de 4 km.

O Trekking Laguna Capri também é um percurso leve, porém mais longo, com duração de 3 a 4 horas. Ele te leva até a beira da Laguna Capri, famosa por suas águas azuis e pela mata nativa que a cerca. De lá, é possível ter uma visão ao longo do incrível Monte Fitz Roy. Apesar de ter apenas cerca de 3.400m de altura, esse monte é considerado por muitos como um dos mais difíceis de serem escalados por conta de suas paredes verticais que requerem técnica impecável.

Crédito: Alejandro Dau

Já o Trekking Laguna Torre leva de 6 a 7 horas, cortando por meio de bosques e seguindo as margens do Rio Fitz Roy. A primeira hora de caminhada conta com uma subida cansativa, mas o resto do percurso é plano, intercalando bosques e estepes. A Laguna Torre é o ponto final da trilha, e atrás dela é possível enxergar o Cerro Torre, uma montanha de 3.100m de altura. 

O Trekking Laguna de Los Tres, por sua vez, é uma das mais “cobiçadas” pelos turistas, tendo em vista que ela te leva até a base do Fitz Roy, sendo esse um dos pontos de onde ele pode ser visto mais de perto. A sua duração é de 8 a 9 horas, e o percurso é bastante intenso por conta do seu comprimento e subidas íngremes, mas a vista é bastante recompensadora.

Outra trilha que também merece ser mencionada é a Loma del Pliegue Tumbado, também com duração de 8 a 9 horas. Apesar de não ser tão conhecida como as outras, ela é a única que termina no topo de uma montanha, e não em um vale. Lá de cima é possível observar a Laguna Torre, o Cerro Torre e o Fitz Roy.

Também é possível fazer rafting no Rio de Las Vueltas, composto por águas calmas e vista para o Fitz Roy na primeira metade, e corredeiras em uma área de cânion na segunda metade. 

Onde se hospedar em El Chaltén

Uma opção econômica de hospedagem em El Chaltén é o Hotel Kalenshen, localizado a 200m das principais trilhas da região e próximo a bares e supermercados. Há 27 opções de quartos, divididas nas categorias standard, superior e premium, todas com banheiro privativo. O hotel oferece buffet de café-da-manhã, piscina aquecida, academia e spa.

Crédito: Hotel Kalenshen - TripAdvisor

Já o Hotel Poincenot é uma opção de hospedagem um pouco mais requintada, também localizada próximo aos principais pontos de partida para trekkings na região. O hotel tem uma decoração contemporânea em estilo patagônico, e possui bar, adega, uma lanchonete 24 horas, e ainda oferece café da manhã completo. Os quartos possuem aquecimento central, TV de tela plana, e banheiro que inclui banheira.  

Crédito: Hotel Poincenot

E para quem deseja uma experiência de luxo puro, o Hotel Explora El Chaltén, que abriu suas portas em 2020, é o lugar para se estar. Localizado a 17km do centro de El Chaltén, o hotel tem vista para o Glaciar Marconi e para o Vale Elétrico. São 20 quartos no total, além de bar, spa, loja e cerca de 50 opções de passeios partindo do próprio hotel. 

Crédito: Hotel Explora El Chaltén

Agora que você já sabe tudo sobre El Chaltén, que tal já marcar a sua viagem? Para tanto, conte com os serviços da Pisa Trekking. Especialistas em ecoturismo, oferecemos várias opções de pacotes para a Argentina. Conheça todos aqui e tire todas as suas dúvidas com nossos atendentes!

Leia mais textos sobre a Patagônia:

Conheça nossos roteiros!

Assine nossa newsletter e receba nossos roteiros e novos textos do blog

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 369 outros assinantes

Deixe uma resposta