Trekking: 5 dicas para começar a praticar!

Fazer trekking é uma das melhores maneiras de entrar em contato com a natureza, explorar lugares belos e manter o corpo ativo. Não existe segredo para começar: apenas ter um bom condicionamento físico, levar os equipamentos certos e ter disposição. Hoje, o Blog Vida ao Ar Livre te dá cinco dicas para começar a praticar trekking.

Comece aos poucos

Um dos erros mais comuns cometidos por trekkers iniciantes é superestimar o seu condicionamento físico e exagerar nas distâncias das trilhas. Geralmente, isso ocorre porque eles esquecem que caminhar 1 km na natureza é mais cansativo do que percorrer essa mesma distância em um parque urbano.

Por isso, quando você estiver começando, escolha um roteiro com menos de 10 km de distância total e com pouco ganho de altitude. De preferência, faça a sua primeira expedição em algum lugar nos arredores da sua cidade, que permitirá que você volte rapidamente no caso de algum imprevisto.

Se estiver planejando um roteiro mais longo, monte um plano de treino. A ideia é você se sentir confortável ao percorrer uma distância um pouco maior do que aquela da sua trilha, para garantir uma experiência segura e agradável. Exercícios aeróbicos e de fortalecimento de juntas e pernas são os mais indicados.

Conheça a trilha

Depois de ter escolhido o destino da sua viagem, familiarize-se com a trilha. Veja mapas da região, leia artigos e assista vídeos sobre o percurso que você pretende percorrer. Algumas trilhas exigem que você faça o caminho inverso para voltar, outras são circulares e existem até aquelas que exigem que você pegue uma carona para voltar ao início. 

Conheça também as condições da trilha. Percorrer 5 km em uma planície asfaltada é muito diferente de subir um morro cheio de pedregulhos por essa mesma distância. Além disso, minimize possíveis confusões: se dois caminhos diferentes se cruzam, aprenda qual deles você deve seguir para evitar optar pela direção errada. 

Por fim, não se esqueça de avaliar as condições meteorológicas da região, especialmente no próprio dia da sua viagem - isso permitirá que você faça ajustes nas suas roupas e equipamentos, se necessário. E se você estiver fazendo uma trilha no inverno, por exemplo, não se esqueça que o dia amanhece mais tarde e escurece mais cedo do que no verão.

Vista as roupas certas

Apesar de serem confortáveis para o dia-a-dia, as roupas de algodão não são as mais indicadas para trilhas. Prefira levar peças feitas com tecido sintético, pois elas dissipam melhor o vapor da água e secam com mais rapidez - afinal, o mais importante é que você se sinta confortável e direcione sua atenção à trilha.

E mesmo que o seu roteiro se passe em um lugar quente, lembre-se de levar uma blusa de manga comprida para se proteger dos insetos, bem como capa de chuva e uma jaqueta de fleece para caso ocorra uma reviravolta no tempo. 

Quanto ao calçado, nunca faça uma trilha com um tênis novo. O ideal é que você treine com o mesmo calçado que irá usar na trilha, para se acostumar e permitir que ele fique mais macio. Botas e tênis de caminhada são os mais comuns. As meias mais indicadas também são aquelas feitas com microfibras sintéticas, e não de algodão.

Leve os equipamentos essenciais

Uma das regras mais importantes para quem está começando na vida de trekking é não exagerar no peso que você irá carregar. Afinal, é muito fácil optar pelo lado da precaução, levando itens demais, do que ficar confiante ao levar apenas o necessário. Porém, uma mochila pesada não ajuda ninguém.

Por isso, se atenha aos itens essenciais para fazer uma trilha curta. Eles são: água (1 litro para cada 2 horas de caminhada); comida (cerca de 200 calorias por hora); kit de primeiros socorros; kit de reparos; navegação (mapa e bússola); protetor solar; lanterna; fósforo ou isqueiro; e um abrigo de emergência (um saco bivak já é suficiente).

Para trilhas curtas, que duram cerca de um dia - ou seja, o tipo ideal para quem está começando - escolha carregar tudo em uma mochila de ataque. Essas mochilas costumam ter de 20 a 40 litros, são resistentes, reguláveis, e possuem compartimentos em lugares estratégicos. 

Seja consciente

Demonstrar respeito pela natureza e pelas outras pessoas que estão fazendo trekking no mesmo lugar que você é uma das principais lições para quem está começando. Afinal, assim como em qualquer outro tipo de atividade, existem boas práticas que não devem ser ignoradas.

A mais importante delas é não deixar rastros na natureza. Vale aquela máxima: tire apenas fotos, deixe apenas pegadas. Não leve pedras ou plantas dos locais, e sempre carregue consigo o seu lixo, até mesmo o orgânico. Não faça fogueiras em locais não designados para esse fim - muitos incêndios já foram causados por turistas descuidados.

Para construir um ambiente mais agradável para todos, também vigie as suas atitudes na trilha. Tudo bem ouvir música, desde que seja com fone de ouvido. E se você estiver com um grupo de pessoas, lembre-se de manter o volume da conversa baixo, para não atrapalhar a experiência de outros trekkers.

Quer começar a praticar trekking com a orientação de profissionais, que irão te amparar em todas as etapas da sua viagem? Conte com os serviços da Pisa Trekking. Especialistas em ecoturismo, oferecemos várias opções de pacotes de trekking para iniciantes. Confira todos aqui e tire todas as suas dúvidas com nossos atendentes!

Leia mais textos sobre trekking para iniciantes:

Assine nossa newsletter e receba nossos roteiros e novos textos do blog

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 388 outros assinantes

Deixe uma resposta