Instituto Mamirauá: o Amazonas contra a pandemia

O COVID-19 tem se espalhado rapidamente pelo Amazonas, levando ao colapso do sistema público de saúde e ameaçando comunidades ribeirinhas. Dentro desse contexto, o Instituto Mamirauá vem introduzindo iniciativas para conter o avanço do vírus no estado, criando inclusive um sistema de monitoramento do seu alastramento e levando a Amazônia para a casa das pessoas através dos sons da floresta. Hoje, o Blog Vida ao Ar Livre conta um pouco sobre esses projetos.

Sobre o Instituto Mamirauá

Se você já fez turismo na Amazônia, é possível que você já tenha se deparado com o Uacari Lodge, um dos muitos projetos mantidos pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá. O Uacari é um hotel de selva localizado dentro da Reserva Mamirauá, que fica na região do médio Solimões, e se destaca por ser gerido inteiramente pelas comunidades ribeirinhas locais.

Mas além de promover um turismo educativo e sustentável, o Instituto Mamirauá tem um objetivo mais amplo: “promover pesquisa científica sobre a biodiversidade, manejo e conservação dos recursos naturais da Amazônia de forma participativa e sustentável”, como eles mesmos dizem.

Mamirauá, afinal, é considerada uma Reserva de Desenvolvimento Sustentável, tendo sido a primeira do seu tipo a ser fundada no Brasil, em 1996. Diversos grupos de pesquisa voltados a ecologia florestal, análise geoespacial e fauna amazônica, por exemplo, atuam na área desde 2004. 

Esforços contra a pandemia

Mas novos desafios requerem novas iniciativas. Desde o início da pandemia, o Instituto Mamirauá tem trabalhado para conter o avanço do coronavírus na Amazônia Central. Diariamente, o Instituto envia aos ribeirinhos e líderes comunitários atualizações sobre as maneiras mais efetivas de se precaver contra o vírus. Semanalmente, também são produzidos dois programas de rádio a respeito da pandemia.

A principal ferramenta criada pelo Instituto, porém, é a plataforma de monitoramento em tempo real do avanço do COVID-19 no Amazonas, que pode ser acessada aqui. A plataforma contém um painel interativo que mostra o número total de casos, o número de casos por 100 mil habitantes, e o número de óbitos referentes a cada município e ao estado como um todo.

O Instituto espera que, ao ter acesso a esses dados, o setor público possa compreender de que maneira a pandemia está se alastrando pelo estado, para desenvolver estratégias cada vez mais adequadas para contê-la. 

O desenvolvimento da plataforma, segundo o Instituto, só foi possível porque a empresa que fabrica o software de informação geográfica “cedeu temporariamente, de forma gratuita, o acesso a seu programa de resposta a desastres como forma de apoiar ações de enfrentamento à Covid-19.”

Sons de Mamirauá

Para contribuir para o bem-estar de todos nós que estamos de quarentena nas nossas casas, o Instituto Mamirauá, através da pousada Uacari Lodge, disponibilizou também um áudio imersivo de 30 minutos com sons gravados na própria Reserva Mamirauá, chamado “Sons de Mamirauá”. 

É só fechar os olhos e se deixar levar pelos sons dos pássaros, mamíferos e insetos ao seu redor. Você pode imaginar que está em uma trilha no meio da Floresta Amazônica, e depois numa canoa com um dos guias experientes da pousada. No final, você é levado de volta para a pousada, onde é possível relaxar nas redes das suas varandas. Se você preferir, o áudio também é um ótimo acompanhamento para tarefas domésticas e estudos.

Agora que você conhece o Instituto Mamirauá e as suas iniciativas, conte com a Pisa Trekking para oferecer mais experiências amazônicas inesquecíveis, depois que a pandemia acabar. Especialistas em ecoturismo, nós oferecemos viagens assim há 32 anos. Confira todas aqui e tire todas as suas dúvidas com nossos atendentes!

Leia mais textos relacionados à pandemia:

Conheça os nossos roteiros!

Assine nossa newsletter e receba nossos roteiros e novos textos do blog

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 338 outros assinantes

Deixe uma resposta