Treinos matutinos: correr para manter-se motivado

Encarar uma expedição não é uma proeza destinada a poucos heróis que entram para a história. Qualquer pessoa é capaz de enfrentar os desafios de subir uma montanha ou atravessar uma cordilheira a pé.

Sabemos disso porque há 30 anos acompanhamos pessoas à todos os continentes da Terra. Cada vez mais, pessoas de todas as idades procuram a Pisa Trekking para ir ao Campo Base do Everest, para subir o Aconcágua ou para descobrir qual a próxima grande aventura que estamos planejando. (são muitas!)

15-a-caminho-do-campo-3

No entanto, uma coisa precisa estar bem clara: é preciso estar preparado para enfrentar uma expedição. Não precisa ser atleta, mas precisa estar condicionado às longas horas de caminhada, dormir em acampamento e carregar uma mochila pesada. Essa é a rotina que nos acompanha nos mais variados lugares, como na Mongólia, na Tanzânia ou no Monte Roraima.

Por isso, preparamos um texto especial para hoje. O experiente treinador Aulus Sellmer nos conta sobre os “treinadores matutinos”. Leia o artigo e comece agora mesmo a se preparar para sua próxima aventura!

 

Mongólia

Travessia de rio durante a expedição que fazemos nas terras da Mongólia.

Treinadores Matutinos

Por Aulus Sellmer

Mais uma vez resolvi escrever sobre detalhes que percebo em minha profissão. Há mais de 20 anos vou ao parque logo cedo e percebo que encontro os mesmas pessoas, correndo com a mesma disciplina de sempre. Acordam por volta das 6 horas ou até mais cedo e treinam, não se importando com as condições climáticas e dispostos a correr para ganhar a energia necessária e vencer mais um dia de suas vidas. Isto para mim é incrível: onde esses corredores matutinos encontram tanta motivação, disciplina e regularidade?

running-1081694
Pesquisei na literatura científica e descobri detalhes sobre qual seria o perfil desses corredores que mantêm por tanto tempo a mesma motivação. Quem sabe, depois dessa leitura, você reavalie sua postura e aumente a disposição para calçar o tênis e treinar nas primeiras horas da manhã? Precisamos mudar as estatísticas em que de 10 corredores, apenas um enfrenta qualquer adversidade para treinar, enquanto o restante, nove, desiste ao aparecer qualquer obstáculo.

 

Perfis
Há três grupos específicos de corredores com costumes e hábitos particulares. No primeiro, estão aqueles que tomam uma decisão e praticamente não perdem nenhum dos treinos que se propuseram a fazer. Decididos, correm não se importando com obstáculo à frente. Com a decisão tomada e as metas definidas tudo ocorre como conseqüência natural de todo o processo, portanto, levantar cedo não se torna doloroso. Nesse grupo, a preocupação não é buscar condição física perfeita, mas estilo de vida em que o prazer tem prioridade. Como resultado, a qualidade de vida se aprimora sem ter que lutar com nenhum pensamento adverso.

man-1245658
O 2º grupo é formado por corredores que falham com freqüência e cumprem um pouco mais da metade dos treinos programados. Mesmo conseguindo correr um pouco, não é um grupo que me agrada. Há sempre o pensamentos de “roubar” um perna do percurso ou qualquer pensamento negativo torna-se gatilho para interromper o treino sem antes tentar continuar. Eles são rotulados como “corredores com ações intencionais”, sabem que farão tudo pela metade.

caminhoflores
Por último, estão aqueles que juram iniciar seus treinos pela manhã, mas sempre apresentam uma desculpa para se ausentar. Os psicólogos classificam esse perfil como “lutadores constantes contra pensamentos que levam a desistir do propósito assumido no dia anterior”. Isto é, depois de prontos para correr, colocam outras prioridades como ler um jornal e acabam desistindo e adiam o treino. Quando se dão conta, a semana acabou e nada aconteceu.

 

Motivação

Para que você consiga fazer uma avaliação da sua consciência e realmente assumir em qual dos grupos você se identifica, não esqueça que é possível mudar de comportamento e o segredo chama-se motivação. Estar sempre motivado é de fundamental importância e geralmente um grande desafio para muitos. Existem dois tipos de motivação num contexto geral: auto-motivação, que deriva de uma série de razões pessoais como estar saudável, condicionado e relaxado. Temos também a motivação externa que é influenciada pelos amigos, grupo de treinamento e profissionais da área envolvidos que, dependendo do ambiente externo, podem trazer aspectos negativos ou positivos.

50-brincando-de-yoda
Como vemos a motivação é importante em qualquer atividade, seja ela física ou não, por isso devemos dar relevante importância a ela, principalmente, quando a monotonia passa a ser um pensamento presente quando treinamos.
Para os iniciantes, tenho algumas sugestões que podem ajudar:

1. Faça uma avaliação física completa com o objetivo de mostrar suas aptidões e limitações.

2. Procure um grupo de treinamento ou até mesmo um personal trainer.

3. Sempre treine com pessoas do seu mesmo nível de condicionamento físico.

4. Estabeleça um período específico para treinar, da mesma forma que um compromisso que devemos manter.

5. Monitore seu progresso.

6. Combine os compromissos com objetivos que dessa forma sua permanência no programa de corrida poderá ser mais duradoura, se tornando um corredor natural.

 

Mito

Estamos falando sobre treino matutino e uma pergunta deve ter passado pela sua mente: Treinar pela manhã não faz mal à saúde? Não. O periodo da manhã é um bom horário para exercícios físicos, já que o corpo não está desgastado por um dia inteiro de trabalho. Você só deve atentar a dois pontos cruciais: Tenha uma boa noite de sono, caso contrário, seu rendimento não será o ideal e forçará desnecessariamente seu corpo. E não treine em jejum. Seu organismo está há cerca de oito horas sem receber nenhuma fonte de energia.

running-573762

Colocar o corpo para um treino, seja qual for a intensidade, é muito arriscado. Alguns corredores alegam que se sentem indispostos para comer tão cedo, outras dizem que se exercitam em jejum por puro hábito. O café da manhã é a principal fonte de energia e a mudança para uma dieta pré-exercício não envolve nenhum tipo exagerado de esforço. Através da reeducação alimentar seu organismo se adapta a esse novo hábito e a sua sessão de treinamento ficará eficiente por proporcionar mais energia a seus músculos. No início, a ingestão de pequenas porções de carboidratos como sucos e frutas já é o suficiente, para depois mudar para alimentos mais presentes no seu dia-a-dia chegando finalmente a porções maiores por volta de trinta a sessenta minutos antes de seus treinos.
Portanto, espero ter ajudado você, corredor, a perceber qual seu perfil e, quem sabe, ter oferecido os elementos e as informações necessárias para encontrar as motivações e se tornar um corredor pleno e matutino.

Nunca se esqueça: Qualidade de vida é uma questão de mudança de hábito.

 

Aulus Sellmer é bacharel em Esporte pela Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo (EEFEUSP. Tem especialização em treinamento desportivo pela USP, marketing esportivo pela UCLA Berkeley EUA e administração esportiva pela FGV-SP. Atualmente é pós-graduando no curso MBA Qualidade de Vida em Gestão Corporativa pela Universidade São Camilo e proprietário da assessoria esportiva 4any1. É também colunista da rádio e site Eldorado FM, Rádio Estadão AM/FM, revista Contra Relógio, além de realizar coberturas de eventos radicais pela Eldorado FM

Siga-me
aulus@4any1.com.br
blog.estadao.com.br/blog/qualidadedevida
www.facebook.com/aulussellmer

Deixe uma resposta